Vídeo mostra acidente que matou menina em carro alegórico do Rio

Imagens de câmeras de segurança mostram o acidente que matou a menina Raquel Antunes da Silva, 11, na quarta-feira (20), durante a dispersão da escola de samba Em Cima da Hora. A menina teve as pernas prensadas entre um poste e um carro alegórico da agremiação

Encaminhada em estado gravíssimo ao hospital Souza Aguiar, no centro do Rio, ela morreu dois dias depois do acidente.

No registro, é possível ver que apenas uma pessoa guiava o reboque que transportava o carro alegórico. No vídeo, o guia aparece bem à frente do veículo. Essa é uma situação bem diferente da que foi vista pela reportagem durante o desfile do grupo especial, que começou na última sexta-feira (22)

Na dispersão, funcionários das escolas de samba escoltavam os carros sob os olhares de PMs e guardas municipais. Após o acidente que matou a menina, a pedido do Ministério Público, a Justiça determinou que todas as escolas do grupo de acesso, especial e miríns fizessem escolta de seus carros até seus barracões

 

Crédito: Folha de São Paulo

Prefeitura do Rio proíbe uso de caixas de som nas praias

A Prefeitura do Rio decretou o fim das caixinhas de som nas praias cariocas. O texto, publicado no Diário Oficial do município nesta terça-feira (26), proíbe “quaisquer meios de amplificação sonora” que causem poluição sonora nas faixas de areia da cidade.

De acordo com o decreto, só está liberado usar caixas de som para “promoção de atividades desportivas ou de lazer” que sejam autorizadas pela prefeitura.

Outra exceção é para eventos autorizados pelo município.

Caberá à Guarda Municipal coibir o descumprimento da regra. E quem não obedecer o texto pode ter o equipamento recolhido pelos agentes.

O decreto também prevê que, no momento da apreensão, os guardas precisam emitir um “termo de retenção de equipamento sonoro”.

Crédito: Portal g1

Decreto é publicado suspendendo cobrança de passaporte vacinal no Rio

A Prefeitura do Rio publicou nesta terça-feira (26) um decreto suspendendo a exigência do passaporte da vacina em toda a capital. O documento era exigido desde o dia 14 de setembro de 2021 em lugares de uso coletivo, como academias de ginástica, cinemas, teatros, estádios e outros.

Em reunião na segunda-feira (25), o Comitê Científico do município recomendou à Secretaria Municipal de Saúde a suspensão da exigência, como adiantou o jornalista Edimilson Ávila. Numa rede social, o prefeito Eduardo Paes (PSD) já havia dito que iria referendar a recomendação do comitê.

Segundo a prefeitura, a decisão do grupo de especialistas foi baseada no atual panorama epidemiológico na cidade, que se mantém favorável e estável, e alertou que pode ser alterada.

“Será suspenso o passaporte da vacina por recomendação do Comitê Científico!”, tuitou o prefeito.

Quarta dose da Covid

O município informou que as vacinas de quarta dose serão Jansen e AstraZeneca.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, essa dose da vacina contra a Covid será para pessoas partir dos 70 anos, e deve ser aplicada a partir da próxima quarta-feira (27).

Na semana seguinte, a partir do dia 4 de maio, os pacientes serão idosos acima de 65 anos. Depois, a partir de 11 de maio, serão vacinados os idosos com mais de 60 anos.

A vacinação vai até o dia 21 de maio.

Crédito: portal g1

Carnaval 2022: Campeã do Grupo Especial do Rio sai nesta terça-feira (26); veja lista das escolas que já levaram o título

A tão aguardada apuração do carnaval carioca acontece nesta terça-feira, dia 26. Depois de dois anos, a escola campeã da Avenida será finalmente anunciada. Este ano competem no Grupo Especial as escolas Imperatriz Leopoldinense, Mangueira, Salgueiro, São Clemente, Viradouro, Beija-Flor, Paraíso do Tuiuti, Portela, Mocidade, Unidos da Tijuca, Grande Rio e Vila Isabel. A última vencedora do carnaval é a Viradouro, que levou o título em 2020.

Veja o ranking das escolas com mais títulos:

1) No primeiro lugar, a Portela reina com 22 títulos, sendo o mais recente o do carnaval de 2017 com o enredo “Quem nunca sentiu o corpo arrepiar ao ver esse rio passar”;

2) Em segundo, a Mangueira com 20 títulos do carnaval carioca, com o mais recente conquistado em 2019 com o enredo “História para ninar gente grande”;

3) A Beija-Flor de Nilópolis coleciona 14 títulos de campeã, sendo o mais recente em 2018 com o enredo “Monstro é aquele que não sabe amar. Os filhos abandonados da pátria que os pariu”;

4) O Salgueiro e o Império Serrano já venceram 9 carnavais, o último título do Salgueiro foi conquistado em 2009 com o enredo “Tambor”, já o último título do Império Serrano, que compete pela Série Ouro, foi em 1982.

5) A Imperatriz Leopoldinense já comemorou a vitória do carnaval oito vezes, o título mais recente foi em 2001 com o enredo “Cana-Caiana, cana roxa, cana fita, cana preta, amarela, Pernambuco…Quero vê Descê o Suco, na Pancada do Ganzá”;

6) Já a Mocidade Independente de Padre Miguel tem seis títulos de campeã, sendo o mais recente em 2017 com o enredo “As mil e uma noites de uma ‘Mocidade’ pra lá de Marrakesh”, quando a escola dividiu o título com a Portela;

7) A Unidos da Tijuca coleciona quatro vitórias, com a mais recente em 2014 com o enredo “Acelera, Tijuca!”;

8) Já a Unidos de Vila Isabel tem três títulos, sendo o mais recente o conquistado em 2013 com o enredo “A Vila canta o Brasil, celeiro do mundo – Água no feijão que chegou mais um”;

9) A Unidos do Viradouro tem apenas dois títulos, sendo a campeã mais recente do carnaval com o enredo “Viradouro de alma lavada” de 2020

 

 

Crédito: Jornal Extra

Cerca de 500 pessoas foram presas pela PM durante esse feriadão no estado do Rio

Quase 500 pessoas foram presas pela Polícia Militar (PM) no estado do Rio de Janeiro, durante o feriadão de Tiradentes e São Jorge, período em que também houve o carnaval fora de época. Segundo a PM, 444 adultos foram presos e 47 adolescentes apreendidos, totalizando 491 pessoas.

Além disso, foram apreendidas 47 armas de fogo e 11 réplicas de pistola. O esquema de policiamento do feriadão envolveu 10 mil policiais militares.

Sambódromo

Mais de 3.200 policiais atuaram no centro da cidade, para garantir a segurança do entorno do Sambódromo, onde ocorreram os desfiles das escolas de samba do Grupo Especial e da Série Ouro, e de outros pontos turísticos da cidade, como a Lapa e o Boulevard Olímpico.

A Guarda Municipal e a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) também fizeram esquema especial no entorno do Sambódromo e na Avenida Intendente Magalhães, onde ocorreram os desfiles das escolas de samba das divisões subalternas.

Entre quarta-feira (20) e a manhã de domingo (24), foram aplicadas 1.547 multas de trânsito. Trinta e um veículos foram rebocados. Mais de 800 itens irregulares foram apreendidos de ambulantes que atuaram nas proximidades dos desfiles.

Atendimentos médicos

Nos cincos dias de desfile, os postos da Secretaria Municipal de Saúde do Rio, na Avenida Marquês de Sapucaí, atenderam a 1.497 pessoas, das quais 65 foram transferidas para hospitais.

O caso mais grave foi a da menina Raquel Antunes da Silva, de 11 anos, que foi imprensada entre um carro alegórico e um poste, na noite do dia 20. Ela foi levada para o Hospital Souza Aguiar, mas morreu dois dias depois.

 

Crédito: Jornal O São Gonçalo

Foto: O Globo