Vereador é morto a tiros em bar, em Santo Estêvão, na Bahia

O vereador Sivaldo Alves Barreto (PSD), da cidade de Ipecaetá, a cerca de 165 km de Salvador, foi morto a tiros dentro de um bar, na noite de quinta-feira (7). O crime aconteceu na Rua Alcides Gesteira, na cidade vizinha de Santo Estêvão.

Conhecido como “Bagaceira”, Sivaldo tinha 36 anos. Até a manhã desta sexta-feira (8), ninguém havia sido preso. O caso está sob investigação da delegacia de Santo Estêvão, que apura o que motivou o crime.

Sivaldo foi eleito com 603 votos. Ainda não há detalhes sobre o sepultamento do vereador.

Crédito: https://g1.globo.com/

Professor de natação é morto a tiros em Rio das Ostras

A 128ª Delegacia de Polícia de Rio das Ostras investiga a morte do professor de natação, Bruno Mello, de 45 anos, na manhã da última quinta-feira (15). Ele foi atingido por um tiro quando passava pela Rua Nova Friburgo, na localidade de Boca da Barra, na cidade da Região dos Lagos. Bruno dava aula de natação no mar em Rio das Ostras.

A Polícia Militar chegou a ser acionada, mas Bruno já foi encontrado morto. De acordo com a PM, a autoria e a motivação do crime ainda são desconhecidas. O corpo foi levado para o IML de Macaé.

 

 

Fonte: G1

No Coelho em São Gonçalo, catador de recicláveis é encontrado morto.

Carlos Alberto de Souza, de 34 anos, catador de recicláveis, foi executado com um tiro na nuca na manhã desta sexta-feira (12), na Estrada do Coelho, no bairro de mesmo nome, em São Gonçalo.

Pai de quatro crianças, com o mais novo tendo apenas um ano e o mais velho dez, a vítima saiu de casa de bicicleta para vender o material recolhido no dia anterior. Ele prometeu voltar com pão e leite para o café da família.

“Ele saiu de casa para trabalhar e disse que retornaria às 10h com pão e leite para as crianças. Deu o horário e eu estava esperando ele chegar para tomarmos o café quando recebi a notícia. Éramos só nós dois e as crianças”, contou Elaine da Cunha, esposa da vítima, que também cata recicláveis e mora na região onde o caso aconteceu.

Na cena do crime, foram encontrados dois pinos de cocaína. A bicicleta de trabalho de Carlos estava a cerca de 50 metros de distância do corpo.

Apesar de conhecido na região, nenhuma testemunha foi encontrada para comentar o assassinato.

Carlos Alberto, que completaria 35 anos no dia 28 deste mês, teve o corpo periciado por agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG).

O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó, em São Gonçalo. Agentes da DHNISG seguem investigando o caso e vão ouvir familiares para traçar a linha de investigação.

 

 

Fonte: osaogoncalo.com.br

Moradores se assustam com homem fuzilado no centro de Macaé

Um homem foi fuzilado na noite de terça-feira (09), por volta das 23h30, em Macaé, Região Norte Fluminense.

De acordo com a Polícia Militar, o homem levou tiros de fuzil no centro da cidade, pessoas que passavam no local no momento do crime se assustaram com o ocorrido.

Segundo populares, um carro preto com três homens encapuzados cercaram o homem e atiraram.

Ainda de acordo com a PM, o corpo foi levado para o IML de Macaé, diligências estão sendo feitas e câmeras de seguranças analisadas, para tentar localizar os suspeitos.

O crime foi registrado nas 123ª DP de Macaé

 

 

Fonte: rlagosnoticias.com.br

Troca de tiros entre militares e criminosos que tentavam fazer um roubo de carga

A Polícia Militar frustrou uma tentativa de roubo de carga, na manhã desta terça-feira (29), no bairro do Engenho Pequeno, em São Gonçalo. Houve troca de tiros entre militares e criminosos mas ninguém se feriu. Por volta de 8h, agentes do 7° BPM (São Gonçalo) foram acionados para atender a ocorrência, na Rua Coronel Azevedo. Os policiais chegaram ao local em cinco minutos, quando foram recebidos a tiros por criminosos.

Após o confronto, cinco assaltantes, que estavam a pé e em motocicletas, conseguiram fugir. Os policiais conseguiram recuperar a carga de refrigerantes e resgatar o motorista e dois ajudantes. Segundo a distribuidora, a carga está avaliada em aproximadamente R$ 20 mil. Os profissionais haviam saído do centro de distribuição no Caju, Zona Portuária do Rio, para fazer entregas em supermercados de São Gonçalo.

O motorista acabou tendo dinheiro e celular levados pelos criminosos. Ele relatou os momentos de pânico durante o tiroteio. “Não dá tempo de pensar em nada. Só na vida. Tiro passando pela sua cabeça. Só dá tempo de pensar nos filhos”, disse. A ocorrência foi registrada pela 73° DP (Neves).

 

Fonte: atribunarj.com.br