Terceira dose será exigida durante desfiles na Sapucaí

O Secretário de Saúde do Rio, Rodrigo Prado, voltou a afirmar que o ingresso na Sapucaí para os desfiles de Carnaval só será permitido mediante a apresentação de quadro vacinal com a terceira dose do imunizante contra a COVID-19. Os desfiles acontecem do dia 20 ao 24 e no dia 30, quando será o desfile das campeãs.

“Todo mundo acima de 18 anos tem que apresentar o comprovante vacinal para desfilar, para trabalhar ou para assistir o desfile no Sambódromo. Se você ainda não se vacinou, ainda dá tempo, tome sua dose de reforço para assistir o maior espetáculo da Terra”, disse o secretário municipal de Saúde durante visita a Sapucaí, na manhã desta segunda-feira (18).

O secretário lembrou que o esquema do passaporte vacinal já foi testado durante os ensaios técnicos e afirmou que as equipes já têm experiência na cobrança dos certificados e que está confiante no sucesso da operação. A Vigilância Sanitária fiscalizará a cobrança do passaporte vacinal, a alimentação e os postos de saúde, do Terreirão do Samba, da Sapucaí e de seu entorno.

“A Liesa montou um esquema que todas as pessoas que participaram dos ensaios trabalhando, desfilando ou assistindo, tiveram que apresentar o comprovante de vacinação. Nós temos um cenário epidemiológico muito favorável, um dos melhores da pandemia. Temos baixo índice de positividade nos testes, poucas pessoas internadas. Acreditamos que o Carnaval vai ser um sucesso. Vamos monitorar para ver como (o cenário) vai se comportar.”, sustentou o secretário.

 

Crédito: O São Gonçalo

Maricá inicia aplicação da quarta dose da vacina contra Covid-19 em idosos com 80 anos ou mais

A Prefeitura de Maricá inicia nesta sexta-feira (25/03) a aplicação da segunda dose de reforço (quarta dose) contra a covid-19 nos idosos com 80 anos ou mais, conforme recomendação do Ministério da Saúde. A dose estará disponível para as pessoas desta faixa etária que receberam o primeiro reforço há, no mínimo, quatro meses. A vacinação vai ocorrer em nove polos fixos e na Unidade Móvel de Saúde que está estacionada no Jardim Atlântico, em Itaipuaçu. A expectativa do município é reforçar a imunização de 4.300 idosos.

Para receber o reforço, é necessário que o idoso apresente um documento de identidade com foto, CPF, além do comprovante de vacinação em um dos polos do município. Os idosos acamados ou com dificuldade de locomoção severa podem receber a vacina em casa. Basta agendar na Unidade de Saúde da Família (USF) de referência.

“Estudos indicam que a imunidade proporcionada pela vacina vai reduzindo ao longo do tempo, principalmente nos grupos mais vulneráveis como os idosos desta faixa etária. Por isso, é fundamental que este grupo receba a segunda dose de reforço dentro do intervalo recomendado para ampliar a proteção contra o vírus”, explica a subsecretária da Rede de Atenção Ambulatorial e Saúde Coletiva, Claudia Rogéria de Lima.

Dose de reforço continua para a população acima de 18 anos

Mais de 72 mil pessoas acima de 18 anos já receberam a dose de reforço, indicada a partir dos quatro meses após a aplicação da segunda dose ou dose única. O número corresponde a 56% da população adulta. A aplicação do reforço continua ocorrendo normalmente para esta faixa-etária, de segunda a sexta-feira, também nos nove polos e na Unidade Móvel de Saúde.

Além da dose de reforço em geral e dose extra para o grupo de pessoas imunossuprimidas (pessoas com baixa imunidade), o município segue aplicando a segunda dose, com intervalo reduzido para 21 dias na vacina da Pfizer e oito semanas para a AstraZeneca, e repescagem da primeira dose para todos acima de 12 anos.

Polos de vacinação

Segunda a sexta-feira, das 9h às 17h

Unidade Móvel da Saúde: Rua Trinta e Seis, lote 01, quadra 206, Jardim Atlântico (próximo da Unidade de Saúde da Família Jardim Atlântico).

Segunda a sexta-feira – das 9h às 16h

USF Central – Rua Clímaco Pereira, 241, Centro

USF Retiro- Estrada do Retiro, s/n

USF Santa Paula- Estrada de Cassorotiba, s/n

USF São José 2- Estrada da Cachoeira, s/n

USF Chácara de Inoã- Rodovia Amaral Peixoto, km 16. (ao lado do Polo Mania), Inoã

USF Ponta Grossa – Rua Irineu Ferreira Pinto, s/n

USF Ubatiba – Avenida Niterói, s/n

USF Marinelândia- Rua Nove, Quadra 15, Cordeirinho

USF Espraiado- Rua Gualberto Batista de Macedo, s/n

Justiça do Trabalho manda Havan afastar funcionários não vacinados contra a covid

A Justiça do Trabalho mandou a Havan, rede de lojas do empresário bolsonarista Luciano Hang, afastar todos os funcionários não vacinados contra a covid-19 na região do Vale do Paraíba. A decisão é liminar e ainda pode ser revertida.

A empresa foi notificada nesta quinta-feira, 17, e o prazo para a adequação é de 48 horas. A multa diária em caso de descumprimento é de R$ 5 mil.

A juíza Denise Ferreira Bartolomucci, da 2.ª Vara do Trabalho de São José dos Campos, atendeu a um pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT). O órgão entrou com uma ação civil para que a empresa seja obrigada a exigir o comprovante de vacinação dos colaboradores.

Em sua decisão, a magistrada afirmou que o empregador tem o dever de ‘zelar pela saúde e segurança de seus empregados’. Ela também cita o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) que, em dezembro de 2020, autorizou a obrigatoriedade da imunização contra o novo coronavírus.

A liminar determina que os funcionários que se recusam a tomar a vacina sejam colocados em trabalho remoto até o início do esquema vacinal. A exceção é para quem apresentar ‘declaração médica com contraindicação justificada’.

A ação civil pública foi proposta pela procuradora Celeste Maria Ramos Marques Medeiros, do MPT em São José dos Campos, e acusa negligência da Havan no cumprimento das normas sanitárias na pandemia.

Antes de entrar com o processo, o Ministério Público chegou a enviar uma recomendação para que os funcionários não vacinados fossem afastados, mas o órgão alega que a empresa não seguiu a orientação por considerar que a medida seria ‘discriminatória’.

COM A PALAVRA, A HAVAN

A reportagem entrou em contato com a assessoria da Havan e aguarda resposta. O espaço está aberto para manifestação.

 

Crédito: Jornal O Dia

Exército dos EUA começa a dispensar soldados que recusam vacina

Militares norte-americanos que se recusarem a receber vacina contra covid-19 serão dispensados imediatamente, informou o Exército dos Estados Unidos (EUA) nessa quarta-feira (2). A medida é fundamental a fim de manter prontidão para o combate.

A ordem se aplica a soldados regulares do Exército, reservistas em serviço ativo e cadetes, a menos que tenham isenções aprovadas ou pendentes, disse o Exército em comunicado.

A ordem de dispensa é a mais recente de um braço militar dos EUA que remove os militares não vacinados em meio à pandemia, depois que o Pentágono tornou a vacina obrigatória para todos os militares em agosto de 2021.

A grande maioria das tropas em serviço ativo recebeu pelo menos uma dose.

“A prontidão do Exército depende de soldados preparados para treinar, lutar e vencer as guerras de nossa nação”, disse a secretária do Exército, Christine Wormuth. “Soldados não vacinados apresentam risco para a força e comprometem a prontidão.”

Outras áreas das Forças Armadas dos EUA, incluindo a Força Aérea, já começaram a remover aqueles que optaram por não receber a vacina contra covid-19, autorizada pela primeira vez para uso emergencial em dezembro de 2020.

 

Crédito: Agência Brasil

Caminhão da Saúde atrai mais de mil moradores para receber a vacina contra a Covid-19

A Prefeitura de Maricá vacinou 1.306 pessoas contra a Covid-19 em apenas quatro dias de funcionamento da Unidade Móvel de Saúde. O veículo está estacionado na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro, desde a segunda-feira (24/11). É o local mais procurado por adultos e adolescentes que desejam completar o ciclo vacinal, receber a dose de reforço — no caso dos maiores de 18 anos — ou até mesmo a primeira dose.

Sucesso de adesão, o Caminhão da Saúde é mais uma estratégia para reforçar a campanha de vacinação em Maricá e vai permanecer na praça até o dia (05/02), funcionando de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h, e nos sábados (29/01 e 05/02), das 9h às 17h, imunizando o público acima de 12 anos.

Campanha de vacinação

Maricá já alcançou 91,7% da população acima de 12 anos vacinada com as duas doses ou a dose única – ou seja, 130.284 pessoas foram vacinadas. Com a dose de reforço já são mais de 50 mil pessoas.

Além da dose de reforço em geral e dose extra para o grupo de pessoas imunossuprimidas (pessoas com baixa imunidade), o município segue aplicando a segunda dose, com intervalo reduzido para 21 dias na vacina da Pfizer e oito semanas para a AstraZeneca, e repescagem da primeira dose.

Unidade Móvel fortalecerá a Rede de Atenção Ambulatorial e Saúde Coletiva

Maricá possui uma extensão territorial significativa e mesmo com a Estratégia de Saúde da Família alcançando 98% da população, a Secretaria de Saúde entendeu que é necessário facilitar ainda mais o acesso aos serviços de saúde.

O veículo, que conta com dois amplos consultórios, funcionará como uma unidade de saúde itinerante e vai atender principalmente aos usuários de áreas mais distantes, isoladas e que apresentem vulnerabilidades sociais, após o período de apoio a vacinação.