Secretaria de Educação de Rio Bonito prepara volta gradual das aulas presenciais em outubro

Mascara no rosto, álcool em gel na mochila e carteiras separadas uma das outras. Essas são algumas medidas que estão sendo adotadas pela prefeitura de Rio Bonito, para o retorno das aulas presenciais com mais segurança. Esta volta às aulas será diferente de todas as outras. As escolas, que primeiro trancaram seus portões para barrar a pandemia, agora se adaptaram instaurando um modelo híbrido de ensino. Ao todo, 39 escolas do município retornarão com o ensino a partir do dia 4 de outubro. Para isso, os alunos foram divididos em dois grupos de ensino híbrido: presencial e remoto. O segundo grupo de escolas retorna na terceira semana de outubro. (cronograma em anexo).

A partir do dia 20 de setembro, as unidades escolares começam recebem os profissionais da educação para organização e readaptação do ambiente escolar, depois de um ano e seis meses fora das salas de aulas. Antes do retorno das aulas, cada aluno está recebendo dois Kits de Reforço de Alimentação Escolar, para isso devem estar regularmente matriculados na Rede Municipal de Ensino, contemplando a Educação Infantil, o Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Instituições Filantrópicas Convencionadas, além de um kit de higienização contra o Covid-19, com duas máscaras de proteção, uma garrafa de água para uso individual e frasco de álcool em gel, que será entregue no primeiro dia de aula presencial.

As salas de aula estão sendo organizadas mantendo o distanciamento mínimo de um metro entre as cadeiras, além de limitar a sua capacidade em 60% , considerando os alunos que optarem pelo retorno. O uso de máscaras é obrigatório, exceto para os alunos com algum tipo de deficiência que os impeçam de fazer o uso adequado de máscaras, conforme determinação médica.

Grupo de Trabalho – O Plano de Ação de retomada às aulas presenciais nas unidades escolares garante o atendimento pedagógico tanto dos alunos que optarem pelo retorno presencial, quanto para aqueles que optarem por permanecer no ensino remoto. Durante os meses de agosto e setembro, a secretaria de Educação estruturou um grupo de trabalho para auxiliar as escolas na organização dos espaços e atender as necessidades pedagógicas que surgiram durante o período pandêmico, de forma a prevenir, apontar e solucionar tais ocorrências no retorno presencial das aulas. O grupo também contribuiu para fortalecer as ações de visitas realizadas pela Vigilância Epidemiológica nas escolas.

Reforma – Segundo a secretaria de Educação, as creches municipais que ofertam apenas as modalidades de Creche I, II e III, não retornam neste ano, por conta da constante necessidade de contato físico entre as crianças e o alto risco de contaminação da Covid-19. Além disso, algumas escolas municipais, como a Professor Honesto de Almeida Carvalho (EMPHAC), Governador Roberto Silveira, Rômulo Tude e Castro Alves, não terão o retorno gradual das aulas presenciais este ano, devido as obras de reforma que estão acontecendo nessas unidades, que inviabilizam a realização das aulas, como também na escola Raulbino Pereira de Mesquita, que se encontra em fase final de construção.

 

 

Crédito: Secretaria de Comunicação de Rio Bonito

Pelo menos três pessoas morrem na guerra que se instaurou na Zona Oeste do Rio após racha na milícia que já foi de Ecko

Um racha na maior milícia do estado levou a uma manhã de terror em diferentes pontos da Zona Oeste do Rio nesta quinta-feira (16). Pelo menos três pessoas foram mortas, vans foram incendiadas, e moradores relataram intenso tiroteio.

A Estrada de Campinho chegou a fechar. Viações retiraram ônibus de circulação ou alteraram rotas em Santa Cruz, Paciência, Sepetiba, Campinho e Campo Grande, para preservar a vida de motoristas e passageiros. Vans deixaram de rodar na região.

Segundo a Polícia Militar, o policiamento na região de Campo Grande e Santa Cruz foi reforçado com equipes dos batalhões de Rocha Miranda, Campo Grande, Bangu, Santa Cruz, Recreio dos Bandeirantes, e Irajá.

De acordo com a polícia, a área vem sofrendo reflexos de disputas territoriais entre facções criminosas. O reforço tem como objetivo garantir o retorno do transporte público com segurança na região.

A TV Globo apurou que o grupo paramilitar que já foi de Wellington da Silva Braga, o Ecko, morto em uma ação da polícia em junho, se dividiu em facções rivais e opôs os antigos aliados Danilo Dias Lima, o Tandera, e Luis Antônio da Silva Braga, o Zinho — este, irmão de Ecko.

Ecko já tinha rompido com Tandera no fim de 2020, por desentendimentos.

As quadrilhas dos paramilitares de Ecko, Tandera e Zinho extorquem dinheiro de moradores e comerciantes, a fim de oferecer uma pretensa segurança, e exploram diversas atividades — como o sinal clandestino de internet e TV, o monopólio da venda de água e de gás e o transporte por vans.

Execução como estopim

O ataque desta quinta teria partido de Tandera, que domina áreas da Baixada Fluminense, como Seropédica e partes de Nova Iguaçu. O estopim para o confronto foi a execução, na tarde desta quarta (15), de duas pessoas na Estrada de Madureira, na altura do bairro Dom Bosco, um dos redutos de Tandera em Nova Iguaçu.

Em represália, Tandera ordenou que se incendiassem veículos na área de Zinho. Os milicianos atearam fogo a pelo menos sete vans nos pontos da Praça da Alegria, em Campo Grande, na Rua Agai, em Paciência, e na Avenida João XXIII, em Santa Cruz. Na invasão, uma terceira pessoa foi morta.

Crédito: g1.globo.com/rj

Distribuição dos Kits de Reforço da Alimentação Escolar é retomada em Rio Bonito

A Secretaria de Educação retoma na próxima terça-feira, dia 21 de setembro, a entrega dos Kits de Reforço da Alimentação Escolar, que será feita em etapas e finalizada em outubro. Antes do retorno gradual das aulas presenciais, que terá início a partir do dia 4 de outubro, todos os alunos regularmente matriculados na Rede Municipal de Ensino, como Educação Infantil, Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos – EJA e Instituições Filantrópicas Conveniadas, receberão dois kits cada um. Como os alimentos serão entregues na própria escola, a secretaria de Educação montou um cronograma de distribuição, seguindo todos os protocolos de prevenção à Covid-19, como o uso obrigatório de máscaras e álcool em gel durante o dia de retirada.

Nesta primeira etapa, que acontece entre os dias 21 e 24 de setembro, serão beneficiados os alunos das escolas municipais Maria Ferreira de S. Carvalho (Jacuba), Oscar Moreira Soares (Lagoa Verde), Castelo Branco (Jacundá), Munir Abdalla Helayel (Prainha), Luis José de Moraes (Chavão), Kingston G. de Souza Motta (Parque Andrea), Doir Avelino de Araújo (Sambê), Posse (Sambê), Serra do Sambê e Colégio Municipal Maurício Kopke (Caixa D `Água).

As outras etapas da distribuição dos Kits de Reforço da Alimentação Escolar acontecem até o dia 29 de outubro, conforme o cronograma em anexo. Os pais ou responsáveis dos estudantes devem retirar o kit nas escolas no horário das 10 às 16h, mediante apresentação de documento de identidade (RG), CPF ou autorização do responsável por escrito. A entrega segue os termos e critérios de distribuição definidos pela Secretaria Municipal de Educação, juntamente ao Departamento Jurídico e o Setor de Alimentação Escolar, com a participação do Conselho Municipal de Alimentação (CAE).

 

Crédito: Secretaria de Comunicação de Rio Bonito

Cabo Frio, na Região dos Lagos, volta a receber cinco frequências semanais de voos da Azul

O Aeroporto de Cabo Frio, na Região dos Lagos, volta a receber cinco frequências semanais de voos da Azul.

A rota contemplada tem como destino o Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte.

Até o mês de março de 2022, os voos são realizados entre quinta e segunda-feira em aeronaves com capacidade para 70 passageiros.

 

Crédito: https://bandnewsfmrio.com.br/

Ministério da Saúde suspende recomendação de vacinação contra Covid-19 para adolescentes de 12 a 17 anos

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio está reunida neste momento com as secretarias municipais de Saúde para decidir se suspendem, ou não, a aplicação de doses da vacina Pfizer em adolescentes nos municípios.

O encontro acontece após o Ministério da Saúde revisar a recomendação para imunização contra Covid-19 em jovens de 12 a 17 anos, restringindo a aplicação das vacinas somente aos adolescentes que apresentem deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade.

A decisão ocorre apesar da autorização pela Anvisa do uso da vacina da Pfizer para pessoas desta faixa etária.

A nota técnica foi publicada no sistema do Ministério da Saúde na noite desta quarta-feira (15), assinada eletronicamente pela secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid, Rosana Leite de Melo.

Hoje, a capital fluminense vacina as meninas de 14 anos.

 

Crédito: https://bandnewsfmrio.com.br/