Aluna do Lona na Lua, Giovanna Amolinário, canta com Ivete Sangalo no Criança Esperança

às
PAG 1

No último dia 7, a aluna do Lona na Lua de Rio Bonito, a atriz e cantora Giovanna Amolinário, se apresentou no palco do show do projeto Criança Esperança 2023, da TV Globo e cantou ao vivo com a cantora Ivete Sangalo. Ela também teve outra aparição na emissora este ano, a participação no programa The Voice Kids, quando fez parte do time do cantor Mumuzinho. O Lona na Lua é uma das instituições beneficiadas pelo programa este ano. E para contar como foi a experiência tendo apenas 12 anos, a Folha entrevistou Giovanna. A entrevista completa pode ser vista no canal do YouTube Folha da Terra Digital.

Esta é a quarta vez que a instituição é contemplada pelo Criança Esperança. Em 2018, 2021 e 2022 o Lona na Lua contou com a parceria da Unesco e Tv Globo no desenvolvimento de projetos socioculturais que já beneficiaram milhares de crianças e jovens. O último projeto resultou na construção de uma Biblioteca na sede da instituição, em Rio Bonito.

A performance de Giovanna e Ivete no programa, ao vivo, homenageou a cantora Rita Lee, que faleceu no dia 8 de maio deste ano. De acordo com a cantora mirim, o nervosismo pela apresentação é normal, mas apesar de ter se apresentado para cerca de cinco mil pessoas, conta que estava tranquila no momento da apresentação.

“A sensação de ter cantado para cinco mil pessoas foi incrível. Antes de entrar, a gente sempre fica meio nervosa, mas eu estava bem tranquila porque foi uma sensação maravilhosa de olhar para os lados e ver o público, o palco enorme e brilhante e eu sabia que tinha um monte de gente ali torcendo por mim na plateia e minha mãe nos bastidores”.

Apesar do pouco nervosismo, ela conta que em momento nenhum pensou em desistir.

“Era uma oportunidade tão incrível, tão maravilhosa de conhecer tantos artistas, de estar em um palco como aquele, que eu não cogitei desistir e não cantar, eu queria fazer aquilo até o final e fazer bonito”.

Giovanna falou também do momento que descobriu que cantaria com a Ivete Sangalo e como a cantora de axé foi atenciosa com ela. “Fiquei em estado de choque. Eu, os meus pais e minha família ficamos extremamente felizes e animados (quando descobriu que cantaria ao lado dela). Ela foi super simpática comigo, me acolheu de uma forma bem carinhosa. Tivemos uma conversa bem rápida e quando eu disse que tinha 12 anos, ela me falou que começou a cantar com a mesma idade”.

A emoção que Giovanna contou, também foi compartilhada por sua mãe, Chayene Amolinário, que conta que jamais imaginou que a filha chegaria tão longe.

“Fiquei muito nervosa, ansiosa e emocionada porque sei que é a realização de um sonho pra ela, sei que ela fica muito feliz, seja representando ou cantando. A gente nunca imaginou que ela chegaria em outros palcos, depois de ter dito, quando criança, que queria estar no palco do Lona na Lua. Não imaginávamos, a gente se surpreende a cada dia com ela”.

Lona na Lua

O instrutor de música de Giovanna no Lona na Lua, Weslley Gregório, disse que se sente orgulhoso de ter podido acompanhar o desenvolvimento dela desde 2019.

“Ela é minha aluna desde 2019 e desde então via que era algo que ela gostava muito. Para mim, ela é motivo de muito orgulho. A gente está aqui para proporcionar momentos especiais pra ela e para as outras crianças”.

Fundador e diretor do Lona na Lua, Zeca Novais conta que ver a menina cantando foi um momento marcante para ele.

“Foi um dos momentos mais especiais da minha vida enquanto gestor e idealizador de um movimento (social), pois queremos entregar o melhor para essas crianças. Poder assistir uma aluna formada pela instituição dividir o palco com a Ivete Sangalo ao vivo na maior emissora do país, a quarta maior do mundo, é um orgulho imenso”.

Na avaliação de Zeca, Giovanna não só tem talento, mas também possui características importantes para o ramo.

“Gostaria de destacar a excelência artística da Giovanna. Segurar essa responsabilidade com tanto profissionalismo sendo uma menina tão jovem e ser tão elogiada pela produção da TV Globo, é motivo de muita felicidade. Falo com muita tranquilidade como diretor de arte e preparador de elenco que eu não sei se esse país tem 10 meninas da idade dela com a capacidade, com a inteligência emocional e com o talento que ela tem”.

Ao dizer que também começou a fazer arte com a idade de Giovanna, Zeca se emocionou e revelou que a participação dela foi também uma realização pessoal e, que o fato pode ter tido interferência de uma figura muito especial para ele.

“Comecei a fazer arte com 12 anos de idade, meu sonho era estar em um grande palco. Eu não consegui, mas no dia 7 de agosto de 2023, eu estava na beira do palco, vendo a minha aluna que conseguiu, com a mesma idade que comecei. Foi uma realização pessoal, um sonho de criança resignificado bem na minha frente.

Um anjo caprichoso falou com o ‘Cara’: ‘ilumina essa menina aí!’. Esse anjo caprichoso tem nome, chama-se Raphaela Dias, esse momento é dela também”, finaliza Zeca lembrando da integrante do Lona na Lua, que faleceu em 2012.

 

 

 

Texto: Lívia Louzada

Veja também

A futura horta comunitária é fruto do trabalho dos Jovens Agricultores Orgânicos e dos Paisagistas Mirins da Fundação Municipal Casimiro
às
Como parte da comemoração pelos 210 anos do município de Maricá, a Esquadrilha Céu fará acrobacias e desenhos com fumaça
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias