Alunos da rede são premiados no projeto ‘MPT na Escola’ a nível estadual

às

Estudantes do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental, da Escola Municipal Jornalista Alberto Torres, no Apollo, participaram da cerimônia de entrega do Prêmio Estadual ‘MPT na Escola’, promovido pelo Ministério Público do Trabalho do Estado do Rio de Janeiro. A solenidade foi realizada nesta quinta-feira (15/09), no salão nobre da Prefeitura de Itaboraí, no Centro.

O Prêmio Estadual ‘MPT na Escola’ – Eixo Educação do Resgate à Infância: “A escola no combate ao trabalho infantil” – teve início no município de Itaboraí em março deste ano, e contou com a participação das escolas municipais Jornalista Alberto Torres, no Apolo, e Onze de Junho, na Colônia. O projeto visa envolver a rede municipal de Educação na campanha de conscientização e prevenção ao trabalho infantil, com atividades a serem desenvolvidas junto às escolas selecionadas.

Em Itaboraí, cinco alunos que ficaram em primeiro lugar na etapa municipal, que aconteceu em julho deste ano, foram selecionados para participarem do Prêmio Estadual ‘MPT na Escola’, nas categorias Conto, Poesia, Desenho e Música. As produções foram analisadas por uma banca avaliativa do Ministério Público do Trabalho RJ, no último dia 25 de agosto, e foram anunciados os premiados de forma online.

“Agradeço ao prefeito Marcelo Delaroli e ao secretário Mauricílio Rodrigues pela oportunidade de estar representando esta secretaria. É algo desafiador e que temos a missão de transformar a Educação do município”, frisou o secretário interino de Educação, Renan Lessa.

Os alunos Enzo Miguel Borges, do 5º ano, e Ana Vitória de Castro, do 4º ano, da Escola Municipal Jornalista Alberto Torres ficaram em segundo lugar na categoria Poesia e em terceiro lugar na categoria Música, respectivamente. E foram contemplados com um smartphone e certificados, e seus professores, tablets. A aluna Ana Lara Araújo concorreu na categoria Conto e foi sorteada para ganhar um smartphone.

A subsecretária de Gestão e Ensino, Gláucia Vieira, ressaltou a importância da família, por abraçar o projeto junto a seus filhos e as escolas que abriram suas portas. “Acreditamos que só a Educação pode transformar um indivíduo. Esse foi um projeto piloto que rendeu ótimos frutos e nosso intuito é ampliar para o maior número de escolas que possuem 4° e 5° ano na rede municipal de ensino”, disse a subsecretária.

Muito emocionada, a coordenadora municipal do projeto ‘MPT na Escola’, a professora Ellen Barreto, falou da gratidão em participar do projeto.

“Acredito que cada um aqui está orgulhoso e feliz, não pela competição ou classificação, mas pelos trabalhos em si feitos por cada aluno, que mostra a incrível capacidade de produzirem coisas lindas e de que a nossa escola pública proporciona isso também. Fico emocionada em vê-los protagonistas em defesa dos seus direitos e tratarem um assunto tão difícil com tanta sensibilidade”, afirmou.

O evento foi finalizado com os alunos cantando a música ‘Sementes’, de Drik Barbosa e Emicida, e conduzidos pela professora Roberta Pereira.

Veja também

Maricá subiu nove posições no ranking que mede a qualidade das informações fiscais e contábeis enviadas ao Tesouro
às
Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, inaugurou uma nova unidade da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), em Rio Bonito
às
A prefeitura de Rio Bonito inaugurou nessa terça-feira (18), os dois Laboratórios de Iniciação Científica “Intramuros”
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias