Saúde de Tanguá se destaca na atenção básica

às
bandeirantes 1
O posto de Saúde de Bandeirante I foi um dos reformados - Foto: Tiers Rangel

A atenção básica no município de Tanguá tem se destacado. Apesar de ser uma cidade jovem e pequena, o município vem tendo um bom desempenho na oferta de atendimento nos postos de saúde. Uma das principais mudanças é a permanência do médico durante todo o expediente, nos postos de saúde quatro vezes por semana. Além disso, existe também o que a Secretaria de Saúde chama de médico coringa, que substitui o profissional que tirou férias ou está de licença, para que os moradores não fiquem sem atendimento. Como as equipes de atendimento aumentaram, as unidades também precisaram crescer, ao todo, mais dois postos foram disponibilizados para a população e, os demais, estão sendo reformados para melhor atender.

Além disso, leia também outras notícias sobre Tanguá.

Orgulhoso das conquistas, o prefeito Rodrigo Medeiros falou sobre o assunto em entrevista à Folha na inauguração do segundo posto de saúde em Vila Cortes.  

“Hoje Tanguá é uma das três cidades da Região Metropolitana do estado, entre as 23, que tem 100% de cobertura em atenção básica. Para meu orgulho, atingimos essa marca, apesar de ser a mais nova entre essas 23 cidades e o menor orçamento. Todas as 13 equipes têm médicos de 8h às 17h. Mas agora a gente inovou. Temos 13 equipes e 14 médicos para poder, mesmo nas férias de um médico, ter um outro reserva para fazer a cobertura e não deixar que o usuário do serviço de saúde fique sem atendimento médico nem um dia sequer”.

Para oferecer esse atendimento, o município aderiu ao programa do governo federal, Mais Médicos, que hoje somam 12 profissionais na cidade.

Atenção básica de Tanguá é destaque. Foram feitos investimentos em mais médicos e aumento das equipes de profissionais nos postos de saúde.
O secretário Rodrigo Lopes concedeu uma entrevista ao Jornal. Atenção básica de Tanguá é destaque – Foto: Tiers Rangel

O secretário de Saúde, Rodrigo Lopes, explicou que foi preciso resgatar a cultura da população de usar o posto de saúde, a partir daí, vários investimentos em equipamentos e programas, foram feitos.

“Um município do nosso porte precisa pensar na promoção e na prevenção de doenças, por isso investimos muito nessa área. Hoje temos todas as equipes completas. Resgatamos a cultura do munícipe de usar a unidade básica para se consultar, resgatamos a cultura do que é a Estratégia Saúde da Família e da visita domiciliar. Pegamos as unidades sucateadas, reformamos, adquirimos mais dois prédios, habilitamos mais duas equipes, saímos de duas equipes de saúde bucal para 10, sendo uma móvel”, disse o secretário. Ele lembrou também da implantação do Serviço de Atenção Domiciliar (SAD) no município, que oferece suporte de atendimento em casa, para pessoas que não tem condição de ir ao posto de saúde”.

A médica Lianne Perez, fala sobre a estrutura que encontrou para trabalhar no posto de saúde da Ampliação. Ela é uma das médicas do programa Mais Médicos e, começou a trabalhar na unidade no segundo semestre do ano passado.  

“Aqui a atenção básica é muito bem estruturada e organizada. No momento, temos todas as unidades com médico, com acompanhamento toda semana, territórios bem definidos, equipes completas com técnicos, enfermeiros, agentes de saúde, serviço odontológico, também de nutrição e de psicologia. Isso (ter a estrutura de atenção básica) ajuda muito o acompanhamento do paciente, ajuda a poder fazer a melhor classificação e encaminhamento aos especialistas”.

Lopes conta que essa preocupação na atenção básica também aconteceu seguindo um caminho diferente do que muitas vezes é feito. Ele diz que a gestão da saúde é compartilhada com o povo.

“Entrei aqui por mérito técnico e assim que assumi sentimos a necessidade de ouvir o usuário, de dar acesso a eles, pois muitas vezes ouvindo a população a gente desperta para uma ideia, para algum projeto novo, é assim que a gente entende a dificuldade. É uma gestão compartilhada não só com os companheiros de trabalho, mas com a população. E isso é fundamental pela característica que o nosso município tem. É um município pequeno, dar acesso e ouvir, faz você ter decisões mais assertivas”, avalia o secretário.

E ao que tudo indica, essa gestão compartilhada está dando resultado. O eletricista aposentado Roberto Sobrinho, elogia o atendimento da equipe e conta que em Tanguá a população tem acesso aos secretários municipais e ao prefeito.  

“Dá para perceber a diferença no atendimento da gestão anterior para agora. São pessoas atenciosas, que se preocupam com o munícipe. Estão sempre prontas para nos oferecer o melhor, e é o que tem acontecido até aqui. Parece que cada semana é uma inauguração. São coisas visíveis. De um tempo para cá, está mudando. Quando você vem de uma cidade grande, você não tem acesso às autoridades, só conhece na hora do voto. Aqui não, aqui a gente tem acesso ao secretário de Saúde, de Educação, de Cultura, ao próprio prefeito”, conta o morador de Tanguá.

Assim que ler a matéria, deixe seu comentário e nos siga nas redes sociais.

Por Lívia Louzada

Veja também

Seguindo a resolução da Lei Estadual 5.198, de 2008, o dia 23 de abril é considerado feriado em todo o estado
às
O Festival Art&Bier encerrou seu primeiro fim de semana neste domingo (21/4) com um público acima do esperado na tenda
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias