Maricá poderá ter Companhia independente da PM

às
Durante reunião para discutir segurança pública em Maricá, representantes da Polícia Militar e da Polícia Civil apontaram questões para o melhoramento das condições de trabalho e patrulhamento na cidade. Entre os mais falados está a importância dos registros de ocorrências, dados importantes para o trabalho policial.
Pela Polícia Civil, a Drª Carla Tavares, titular da 82ª DP, mostrou que o fato da delegacia estar distantes de diversos bairros não pode ser obstáculo para que o morador deixe de fazer um registro de ocorrência. A construção de outra DP seria possível, mas há outros fatores que precisam ser observados.
“Hoje o problema não é construir uma nova delegacia em Maricá, mas de onde virá o efetivo para atuar nela. Quando eu consigo ter um policiamento que vai circular, há um monitoramento muito maior. O fato da DP estar longe não pode ser um empecilho para o registro. Sem os dados não podemos agir com efetividade”, disse a delegada.
Representando a PM, o capitão Elethério, reforçou a importância da implantação de uma Cia Independente e ressaltou o trabalho feito em integração com a Polícia Civil.
“Já há uma conversa do novo comandante com o prefeito e o secretário para que uma Cia Independente seja implantado aqui. Entendemos que precisamos desvincular o 12º BPM Maricá. A implantação desta cia seria importante até mesmo para que futuramente tenhamos um batalhão aqui”, disse o capitão.
O capitão ressaltou as dificuldades encontradas pela PM. “Em Maricá temos 4 distritos e 55 bairros. Temos localidades com problemas sérios de tráfico de drogas, mas enquanto tiver usuário terá o tráfico. Hoje são 14 viaturas atuando em Maricá, mas estão sucateadas. Temos a previsão de renovação da frota, já recebemos quatro e outras 10 chegarão. O grande problema é a manutenção, mas estamos buscando parceria com a prefeitura para que isso ocorra”, acrescentou.
Ainda segundo a PM, os bairros com maiores incidências criminais são Itaipuaçu, Inoã e São José do Imbassaí.
Fonte: Portal Errejota

Veja também

Carnaval injetou R$ 5 bilhões na economia da cidade do Rio no mês de fevereiro. O público estimado foi de 8 milhões de pessoas
às
Com o avanço da epidemia dengue na cidade, a Secretaria Municipal de Saúde do Rio (SMS) tem tomado uma série de medidas contra a proliferação
às
O registro da Onça-parda, raro do felino macho foi feito nos dias 6 e 7 de fevereiro, por meio de armadilhas fotográficas
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias