Rio de Janeiro ganha ponto de descarte de eletroeletrônicos

às

O governador Cláudio Castro participou nesta quinta-feira, dia 14, da inauguração da central de logística reversa de eletroeletrônicos, no bairro de Realengo, na Zona Oeste da capital. O evento ocorreu no Dia Internacional do Lixo Eletrônico. O local servirá para o descarte desses produtos para que passem pelo processo correto de reciclagem. Desta forma, materiais que compõem esses eletrônicos, como vidro, plástico e metais, poderão ser reinseridos da cadeia produtiva, dando origem a novos produtos.

A iniciativa é do Ministério do Meio Ambiente em parceria com a Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Associação de Recicladores do Estado do Rio de Janeiro, Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos e Prefeitura do Rio. O incentivo ao processo de logística reversa contribui para a redução dos lixões e para a geração de empregos, beneficiando catadores e cooperativas de reciclagem.

– Precisamos falar sobre a importância da cadeia verde, do emprego sustentável, a importância econômica que a logística reversa traz. É a própria materialização de uma atividade econômica. Ela vem pra tirar o catador da informalidade. Essas estruturas são fundamentais para dar dignidade a esses trabalhadores – ressaltou o governador.

O secretário de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha, destacou a importância da consciência ambiental.

– Este evento representa o que pode ser potencializado em geração de renda para famílias que precisam. A informalidade vai ser combatida com iniciativas como esta. Sabemos que o Brasil é o quinto maior produtor de resíduo eletroeletrônico, e isso pode representar muito em termos de oportunidades, que acabam se perdendo por falta de espaços como este – disse.

A partir da inauguração da central de logística de Realengo, o Estado do Rio passa a contar também com outros Pontos de Entrega Voluntária (PEV). Serão 123 locais no Rio e 148 em outros municípios fluminenses, totalizando 271, que serão geridos pela Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos.

O secretário de Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, André França, também enfatizou os benefícios da reciclagem.

– Quando eu olho uma pilha de material eletrônico no lixo, eu vejo, na verdade, matéria-prima fora do lugar. São produtos que podem gerar emprego e renda com sustentabilidade. Hoje iniciamos um novo capítulo na história da reciclagem no estado do Rio de Janeiro. Com a logística reversa, a gente preserva recursos naturais, reduz as emissões de gases de efeito estufa e evita o descarte inadequado que leva à poluição do solo – explicou.

Veja também

Light afirma que teve que fazer uma parada emergencial por causa de um defeito na rede subterrânea.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias