Saúde de Rio Bonito realiza palestra sobre a Chikungunya e doenças virais

às

A secretaria de Saúde de Rio Bonito, através da Vigilância em Saúde, promoveu uma capacitação sobre manejo clínico de pacientes com arboviroses, com ênfase em Chikungunya. Doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti que se prolifera no verão, ambientada por dias quentes e curtos períodos de chuva. O evento foi aberto pelo prefeito José Luiz Mandiocão e pela vice-prefeita, Rita de Cássia Borges que também é a secretária municipal de Saúde.

A palestra realizada por equipe da Vigilância Epidemiológica da secretaria estadual de Saúde foi acompanhada por médicos e enfermeiros, além de outros profissionais de saúde do município. Durante todo o ano de 2018 foram realizadas reuniões com os representantes dos municípios para estabelecer o processo de monitoramento contínuo das doenças neuroinvasivas por arbovírus através da construção da rede sentinela, conforme determina o Ministério da Saúde.

A circulação do Zikavírus no país alterou o cenário epidemiológico das manifestações de doenças neurológicas, aumentando os casos de síndromes como Guillan-Barré, Mielite e Encefalite. Desde 2015 até 2017 foram confirmados 157 casos de doenças neuroinvasivas relacionadas a arboviroses.

O infectologista Gustavo Magalhães alertou que ainda não se sabe exatamente os malefícios dessas doenças. “Estamos trabalhando com os sintomas dessas doenças para melhor atender os pacientes e identificar da forma mais precisa possível qual a doença e o tratamento. A Chikungunya por exemplo é uma doença que se arrasta por meses e até anos, isso é muito prejudicial para o paciente. Na Zika existe transmissão vertical, a mãe transmite para o bebê e pode ter consequências graves”, explicou o médico.

Já a coordenadora da Vigilância em Saúde, Indiara da Silva Teixeira, alertou para que a população esteja atenta aos sintomas e procure uma unidade de saúde.  “A vigilância em saúde do município alerta a população para que não espere a doença se agravar, ao sinal dos primeiros sintomas, procure logo uma unidade básica, a UPA ou  hospital. A notificação deve ser imediata, inclusive para termos tempo de  realizar o bloqueio nas localidades”, finalizou.

Veja também

O governo federal apresentou nesta quarta-feira (24) o programa Voa Brasil, que deverá proporcionar passagens aéreas de até R$ 200
às
Segundo o Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), seis municípios no estado do Rio
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias