Maricá tem ‘Festa na Aldeia Mata Verde Bonita’ de amanhã (19) a 21/04

às
Screenshot_1
Foto: Reprodução

Será desta sexta-feira (19/04) a 21/04, semana em que se comemora o “Dia dos Povos Indígenas”, a “Festa na Aldeia Mata Verde Bonita”, em Maricá, que terá como tema “Cultura e Sustentabilidade”. E, entre as atrações confirmadas, estão “Owera”, “Kaê Guajajara”, “Amarildo Karay”, “Reinaldo Gore”, “Coral da Aldeia Mata Verde Bonita”, além de uma competição de esportes indígenas. Ela foi contemplada no Programa Municipal de Arte e Cultura (Proac), Lei Municipal 3.113 de 20/03/2022, sendo um dos eventos mais aguardados do ano no Município.

Além disso, leia outras notícias sobre Maricá.

Festa na Aldeia Mata Verde Bonita. O evento será em Maricá, entre os dias 19/04 a 21/04, semana em que se comemora o Dia dos Povos Indígenas.
Festa na Aldeia Mata Verde Bonita – Foto: Divulgação

De acordo com a programação, nesta sexta-feira (19), às 9 horas, haverá abertura do Evento/Cerimônia, Momento – Kyringue e Coral da Aldeia Mata Verde Bonita (10h), Ato Solene (11h), Futebol (masculino e feminino, 14h), Abertura da Feira de Artesanato (17h),Teatro DARCY, poeta do fazimento (18h), DJ  Cris Pantojja (19h), Ronaldo Valentim (20h), Owerá (21h), Victor Sávios – Tributo ao Tim Maia (22h) e DJ Cris Pantojja (23h)

No sábado (20), haverá Abertura do Evento/Cerimônia (9h), Corrida de Mbaraka Mirim (10h), Tiro de Arco e Flecha (11h), Palestra com Professor Bessa (13h), Corrida de Tora (14h), Palestra com Pajé Lídia (Casa de reza, 15h), Roda de Capoeira – Instrutor Macacu – Supervisão Mestre Camisa (Campo, 15h), Cabo de Guerra (16h), Luta corporal (17h), DJ Grazy (19h), Reinaldo Gore (20h), Dança XONDARÔ (20h30m), Kaê Guajajara (21h), Moleques da Pisadinha (22h30m) e Betinho Bahia e Ismayer (meia noite).

No domingo (21/04), Natação (9h), Luta Corporal Final (10h), Arremesso de lança (11h), Bateria da Diversidade (13h), Futebol Final (14h), Desfile da Aldeia (14h) e Apresentação com Amarildo Karay/Encerramento (18h).

Objetivando promover a conscientização e a preservação ambiental, esse ano a festa terá um público reduzido para duas mil pessoas. Decisão tomada pela cacique Jurema Nunes, que levou em consideração a preocupação com o impacto ambiental causado por um número maior de pessoas na região.

Segundo ela, com a diminuição da quantidade de participantes será possível minimizar a geração de resíduos, o consumo de recursos naturais e a emissão de poluentes, contribuindo assim para a preservação da Mata Verde Bonita e de seu ecossistema. Outra medida de preservação adotada pela equipe de produção está relacionada aos copos descartáveis. Eles não serão utilizados durante o período festivo. Em seu lugar entram os copos ecológicos que serão disponibilizados ao público por um preço simbólico. Os copos poderão ser utilizados durante o período da festa e servirá como uma lembrança do evento.

Os ingressos são gratuitos e já estão disponíveis na Plataforma Sympla e na loja Leco Multimarcas, na praça da 70, em Itaipuaçu. As crianças da rede pública municipal de Maricá terão a oportunidade de participar da abertura da Festa na Aldeia Mata Verde Bonita, graças à parceria estabelecida entre a secretaria de Educação e o Instituto Terra do Saber, responsável pela organização do evento. O “kyringue”, ou momento da criança na língua Guarany, será celebrado durante a festa com a participação de crianças indígenas e estudantes das escolas locais.

Essa iniciativa visa promover a união das crianças, sem distinção ou preconceito, e a escola Municipalizada de Inoã foi escolhida para as atividades, por já atender à comunidade indígena. O subsecretário de Educação, Maxwell Guerra, destacou a importância dessa escola como um espaço de socialização, onde crianças indígenas e não indígenas se aproximam.

“A escola Municipalizada de Inoã desempenha um papel crucial no processo de socialização dos alunos das aldeias. Ao serem direcionados para essa instituição de ensino, os estudantes têm a oportunidade de se aproximar uns dos outros. A iniciativa de conduzir uma tocha, simbolizando a união das crianças, foi uma maneira perfeita de celebrar o Dia dos Povos Indígenas. Através de atividades como essa, é possível promover a integração e o respeito entre os diferentes grupos, fortalecendo os laços comunitários e valorizando a diversidade cultural”, destacou Maxwell.

Além da participação na abertura da festa, as crianças terão a oportunidade de se envolver em outras atividades, como o coral indígena e o plantio de árvores nativas, onde cada criança terá sua própria muda com seu nome. A parceria entre o Instituto Terra do Saber e a secretaria de Educação reforça o compromisso de todos com a valorização e celebração da diversidade cultural e étnica presentes na comunidade.

A Empresa Pública de Transporte (EPT) colocou duas linhas exclusivas para atender a demanda do público. A linha E-32 (Recanto à Rua 128) irá estender o percurso até a Aldeia Mata Verde Bonita. Uma outra linha sairá do terminal de Maricá com intervalo de uma hora.

Sustentabilidade

Vale ressaltar, que a Aldeia Mata Verde Bonita tem se destacado pelo seu compromisso com a sustentabilidade e a preservação ambiental, promovendo ações e eventos que visam sensibilizar a população para a importância da conservação da natureza. A redução do público na festa da aldeia é mais uma iniciativa nesse sentido, demonstrando a preocupação da comunidade indígena em conciliar o entretenimento e a diversão com a proteção do meio ambiente.

Um tema cada vez mais relevante nos dias de hoje, diante dos desafios e das ameaças que o planeta enfrenta. A preservação dos recursos naturais, a redução da emissão de gases de efeito estufa e o combate ao desmatamento são questões urgentes que exigem ações concretas e efetivas por parte de todos.

“A redução do público também visa proporcionar uma experiência mais sustentável e tranquila para os visitantes, que poderão desfrutar da festa de forma mais consciente e responsável. Com menos pessoas no local, será possível evitar aglomerações, garantir a segurança de todos os presentes e preservar a paz e a harmonia do ambiente”, analisou a cacique Jurema.

OWERÁ

MC se apresenta atualmente no show Ancestrais com o DJ Alok, acaba de chegar de show em Nova York. Guiado pela força do movimento do RAP Nativo o artista Guarani-Mbyá segue a sua jornada se apresentando de norte a sul no Brasil, como no Festival Brasil É Terra Indígena (BSB), fiiS Brasil festival (SP), Memorial de Curitiba, SESC Bauru, etc. E também fora do país, já esteve na ONU (NY) se apresentando com Alok e no Central Park (NY) com BaianaSystem.

Com apenas 22 anos de idade, Owerá tem colecionado parcerias com artistas como Brô MC ‘s, Criolo, Tropkillaz, Célia Xakriabá, Djuena Tikuna, Alok e Edgar. Vale lembrar que se apresentou ao lado de Caetano Veloso no especial 2022, da HBOMax e também no Prêmio Sim à Igualdade Racial com transmissão pela Rede Globo.

Assim que ler a matéria, deixe seu comentário e nos siga nas redes sociais.

Por Evaldo Peclat Nascimento

Veja também

Rio Bonito sedia a emocionante Taça Brasil de Ciclismo, que acontece entre os dias 14 e 16 de junho de 2024
às
A Prefeitura de Maricá segue com inscrições abertas para o Programa Corujinhas, que recebe alunos de 1 a 10 anos
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias