Brasil empata com a Venezuela e perde a liderança das eliminatórias

Na Arena Pantanal, Seleção de Fernando Diniz abre o placar com Gabriel Magalhães no segundo tempo, mas vê Bello igualar com um golaço.
às
ney
Neymar em Brasil x Venezuela (Foto: Adriano Machado / Reuters)

Pela terceira rodada das eliminatórias sul-americanas, a seleção brasileira decepcionou a torcida em Cuiabá, nesta quinta-feira, e saiu vaiada da Arena Pantanal. Os comandados de Fernando Diniz não tiveram noite inspirada, empataram por 1 a 1 com a Venezuela e perderam a liderança da competição. Gabriel Magalhães, de cabeça, abriu o placar no segundo tempo. Bello, num golaço, deixou tudo igual para os visitantes.

Como fica?

O Brasil chega a sete pontos e cai para a segunda posição, agora atrás da Argentina, única seleção que mantém 100% de aproveitamento após três partidas. A Venezuela, com quatro, ocupa o quinto lugar, dentro da zona de classificação para a Copa do Mundo de 2026.

Resultado raro

Em 19 confrontos entre as seleções em eliminatórias, foi apenas o segundo jogo sem vitória do Brasil. O outro havia sido no empate por 0 a 0, também jogando em casa, em 2009 – em partida realizada em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

O jogo

O Brasil teve mais a bola, ocupou o campo de ataque, mas encontrou uma Venezuela fechada e criou poucas chances reais de gol no primeiro tempo. As melhores foram em chutes de fora da área, com Neymar, Rodrygo e Casemiro. Aos 41 minutos, Fernando Diniz precisou mexer no time por problema físico de Danilo. Yan Couto, estreante, entrou na lateral direita.

Na etapa final, o gol que abriu o placar veio rápido: Gabriel Magalhães cabeceou após escanteio cobrado por Neymar e marcou seu primeiro com a camisa da Seleção aos 4 minutos. O Brasil cometeu muito erros no ataque e desperdiçou chances de ampliar. Gabriel Jesus, Matheus Cunha, Gerson e André saíram do banco, mas foi a Venezuela quem conseguiu chegar ao gol. Bello completou cruzamento com muito estilo, de puxeta, aos 39 e deu números finais.

Atuações

Quarteto ofensivo vai mal contra a Venezuela. 

Próximos compromissos

Pela quarta rodada, o Brasil volta a campo na próxima terça-feira, quando visita o Uruguai no Centenário de Montevidéu, às 21h (de Brasília). A Venezuela recebe o Chile no mesmo dia, às 18h.

Protestos da torcida
O público presente na Arena Pantanal já havia protestado pelo valor dos ingressos para o jogo – a renda foi de R$ 12.746.150,00 para 40.020 torcedores. Depois do apito final, Neymar foi alvo. O camisa 10 da Seleção foi atingido com um balde de pipocas ao deixar o gramado.

Crédito: ge.globo.com

Veja também

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Saúde, abriu nesta segunda-feira (04/03) o segundo polo de atendimentos à dengue
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias