Brasil deixa Copa com R$ 97 milhões em premiação; veja se isso ‘paga’ seleção e quanto ficou pelo caminho

às

O Brasil retornou da Copa do Mundo do Qatar com uma grande decepção pela eliminação diante da Croácia, mas também um prêmio de R$ 97 milhões por ter chegado até as quartas de final. O valor é o mesmo que foi pago pela Fifa a todas as quatro seleções que foram eliminadas nessa mesma fase.

As cifras estão definidas desde abril de 2022. A entidade máxima do futebol distribuirá no Mundial um total de US$ 440 milhões, equivalente a pouco mais de R$ 2,3 bilhões na cotação atual. A fatia que caberá a Brasil, Holanda, Portugal e Inglaterra é de US$ 18,5 milhões, ou R$ 96,9 milhões.

Esse dinheiro é dividido entre aparte que é paga pela campanha até as quartas (US$ 17 milhões para cada seleção) e mais US$ 1,5 milhão dado a todos os 32 times para cobrir custos de preparação.

Se tivesse avançado às semifinais, o Brasil já teria garantido, pelo menos, mais US$ 8 milhões (quase R$ 42 milhões), já que o quarto colocado tem assegurado prêmio de US$ 25 milhões (R$ 131 milhões).

Há quatro anos, em 2018, quando também foi eliminada nas quartas de final, pela Bélgica, a seleção garantiu aos cofres da CBF pouco mais de R$ 92 milhões, segundo o balanço financeiro da entidade. Mais recentemente, em 2021, com o vice da Copa América, foram R$ 39,8 milhões dessa receita.

Embora alta, a cifra ganha na Copa de 2022 não é suficiente para pagar um ano de seleção brasileira. Em seus demonstrativos, a CBF também revela quanto investe para manter a estrutura de comissão técnica de Tite e com viagens para a equipe principal. No último ano, por exemplo, com deslocamentos na Copa América e jogos de eliminatórias sul-americanas, além dos salários dos profissionais do estafe, foram gastos mais de R$ 135 milhões.

O valor é semelhante também ao que custou a estrutura da seleção brasileira no ano do Mundial da Rússia, quando a CBF fechou 2018 tendo gasto de R$ 132,6 milhões.

Claro que a CBF fatura muito mais com a seleção principal, responsável pela maioria (98%) dos patrocinadores da confederação (que injetaram R$ 318,8 milhões em seus cofres no último ano) e também por boa parte do que entra por direitos de transmissão (R$ 155,8 milhões).

Mas, caso dependesse da premiação da Copa para “se pagar”, o Brasil de Tite, Neymar e cia. teria que pelo menos chegar às semifinais, como fizeram Croácia, Argentina, Marrocos e França.

Quanto a Copa do Mundo paga em prêmios

Se conquistasse o hexa campeonato no Qatar, o Brasil mais que dobraria o dinheiro que teve direito pela premiação da Fifa. O campeão deixará o Estádio Lusail, palco da final, com US$ 43,5 milhões (R$ 228 milhões). Já se fosse a decisão e perdesse, sairia com US$ 31,5 milhões (R$ 165 milhões).

Já entre ficar em terceiro ou quarto lugar não representa grande diferença em termos financeiros. Enquanto quem perde a disputa após a queda nas semifinais sai com US$ 26,5 milhões (138,8 milhões) pagos pela Fifa; quem vence, leva US$ 28,5 milhões (R$ 149,3 milhões).

Veja quanto a Fifa paga em premiações para cada seleção na Copa do Mundo de 2022*:

  • Campeão: US$ 43,5 milhões (R$ 227,9 milhões)
  • Vice-campeão: US$ 31,5 milhões (R$ 165 milhões)
  • Terceiro lugar: US$ 28,5 milhões (R$ 149,3 milhões)
  • Quarto lugar: US$ 26,5 milhões (138,8 milhões)
  • Quartas de final: US$ 18,5 milhões (R$ 96,9 milhões)
  • Oitavas de final: US$ 14,5 milhões (R$ 75,9 milhões)
  • Fase de grupos: US$ 10,5 milhões (R$ 55 milhões)

* Incluindo US$ 1,5 milhão pago pela Fifa a cada seleção para cobrir custos com preparação

 

Crédito: espn.com.br

Foto: Mustafa Yalcin/Anadolu Agency 

Veja também

Light afirma que teve que fazer uma parada emergencial por causa de um defeito na rede subterrânea.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias