Caravana que prepara ajuda humanitária é atacada na Venezuela, segundo denúncia

às

Deputados venezuelanos que seguiam para a fronteira da Venezuela com a Colômbia denunciam que a caravana em que estavam sofreu ataques na madrugada desta sexta-feira (22). O presidente interino auto-declarado do país, Juan Guaidó, divulgou imagens em suas redes sociais que mostram vidros quebrados no ônibus que carregava a comitiva, postadas originalmente pela Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela.

A caravana se dirigiu até a fronteira do país para auxiliar com a distribuição de doações de ajuda humanitária feita por países como Colômbia, Brasil e Estados Unidos. Ainda de acordo com um dos deputados, o motorista ficou gravemente ferido. Guaidó utilizou as redes sociais para declarar apoio ao Parlamento e aos voluntários. “Respaldo total a nossos deputados e voluntários que se dirigem em caravana para Cúcuta, para a entrada da ajuda humanitária. A Venezuela está mobilizada com um propósito nobre e pacífico: salvar vidas. Não há razão alguma para impedir a esperança no país.”

“Não vão nos impedir que chegue a ajuda humanitária. Não querem deixar entrar ajuda humanitária, então vamos caminhando, atravessando o Túnel de La Cabrera [fronteira com a Colômbia]”,  afirmaram as deputada Mariela Magallanes e Delza Solozano. A Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela é formada, em maioria, por opositores do regime de Nicolás Maduro, que classifica o Parlamento como “ilegítimo”, apesar dos políticos terem sido eleitos.

 

Veja também

Uma motocicleta foi parar em cima de um poste, em meio à fiação elétrica, na madrugada desta segunda-feira
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias