Deputados estaduais eleitos no Rio tomam posse nesta sexta-feira

às

Os deputados eleitos em 2018 para a 12ª legislatura da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) tomam posse nesta sexta-feira (01). O evento ocorrerá a partir das 15h no Plenário Barbosa Lima Sobrinho.

A Casa receberá novos ocupantes em 36 de suas 70 vagas. A mudança representa 51% dos quadros do Poder Legislativo fluminense, uma renovação maior que a verificada nas eleições de 2014, quando 33 novos parlamentares assumiram seus mandatos.

Um dos destaques destas eleições foi o crescimento da bancada feminina da Casa. Nesta legislatura, serão 12 mulheres, um aumento de 33% em relação às nove deputadas que exerceram mandato nos últimos quatro anos.

Eleição da Mesa Diretora

Após a posse, os parlamentares voltam a se reunir no sábado (02/02), às 15h, para escolher a nova Mesa Diretora que será responsável por dirigir a Alerj no biênio 2019-2020. As chapas são registradas no início da sessão, e precisam do voto da maioria absoluta dos parlamentares (36 deputados).

Deputados presos não comparecerão

A Justiça Federal negou os pedidos dos deputados estaduais presos pela Operação Furna da Onça, em novembro do ano passado, de saírem temporariamente da cadeia para tomarem posse na Alerj. Os pedidos foram feitos pelos deputados Marcos Abrahão (Avante), Luiz Martins (PDT) e Chiquinho da Mangueira (PSC).

Quem negou a petição do dos parlamentares foi o juiz Gustavo Arruda, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), que substitui o relator do processo da Furna da Onça, Abel Gomes. Entretanto, os deputados eleitos em 2018 podem tomar posse na cadeia onde estão reclusos. Também há possibilidade de prorrogar a posse, caso o presidente da Alerj concorde.

Veja também

Encerradas definitivamente, sistema de transferências via DOC, um dos mais tradicionais meios de pagamentos bancários por décadas.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias