Mourão define ameaças a políticos como “crime contra a democracia”

às

O vice-presidente Hamilton Mourão declarou nesta sexta-feira (25) que ameaças a parlamentares são “crimes contra a democracia”. O general da reserva referiu-se a decisão do deputado federal Jean Wyllys (PSOL) de deixar a política e sair do país devido a ameaças de morte que vem recebendo. Mourão também disse ser necessário aguardar por mais informações sobre as supostas ameaças que Wyllys teria recebido e declarou não estar no lugar dele, quando perguntado se a decisão do deputado federal foi correta.

“Temos que aguardar quais são essas ameaças, porque ele falou de forma genérica. Então, quando a gente diz que está ameaçado, tem que dizer por quem, como. Vamos aguardar”, afirmou o vice-presidente, ressaltando que políticos representam a população e por isso, devem ser respeitadas, mesmo por quem não gosta.

“Os parlamentares estão ali, eleitos pelo voto, representam cidadãos que votaram neles. Quer você goste, quer você não goste das ideias do cara, você ouve. Se gostou bate palma, se não gostou, paciência”, declarou Mourão.

Veja também

Encerradas definitivamente, sistema de transferências via DOC, um dos mais tradicionais meios de pagamentos bancários por décadas.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias