Prefeito de Casimiro de Abreu debate proteção dos animais com membros da OAB-RJ

Proteger e cuidar dos animais do município. Com este propósito, o prefeito Ramon Gidalte recebeu a visita na manhã desta terça-feira (26), no gabinete, do presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro (OAB-RJ), Reynaldo Velloso. Junto dele, estiveram também presentes a advogada Alessandra Batista, Gabriela Zamba, Linna Medeiros e Daniel Leal.

Durante o encontro, o prefeito falou sobre os trabalhos em andamentos e futuros, que a Prefeitura de Casimiro de Abreu vem desempenhando no município para proteção e cuidados dos animais.

“Através de uma parceria com a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, por meio do secretário Marcelo Queiroz, estamos realizando castrações de gatos e cachorros gratuitas em Casimiro de Abreu. Atualmente já realizamos cerca de 800 castrações, com projeção para chegar a mil. Seguimos avançando para melhorarmos cada vez mais o cuidado com os animais do nosso município”, disse Ramon Gidalte.

Para realizar as castrações é necessário acessar o link https://rjpet.com.br/entrar e fazer o cadastro do animal. Qualquer pessoa pode cadastrar um animal por CPF e os protetores podem cadastrar e agendar a cirurgia de oito animais por mês. Em Casimiro de Abreu as cirurgias acontecem na Clínica Veterinária Luana Cardoso, e os moradores de Barra de São João, se desejarem, podem procurar a clínica Apaixonados por Quatro Patas, em Rio das Ostras.

No caso de protetores, é necessário realizar primeiro o cadastro junto à Secretaria de Estado de Agricultura, pelo email rjpet@agricultura.rj.gov.br os seguintes documentos:  RG, comprovante de residência atualizado do estado do Rio de Janeiro, declaração de um médico veterinário reconhecendo o trabalho de protetor realizado e documentos que comprovem a prática, dados completos do local de acolhimento dos animais.

“É uma satisfação muito grande por estar em Casimiro de Abreu e poder saber que o prefeito não para de medir esforços para o avanço da causa animal na cidade. Tenho certeza que pelos projetos que foram apresentados a causa animal vai avançar muito no município juntamente com o trabalho de toda a sua equipe”, disse Reynaldo Velloso.

Na ocasião, o prefeito Ramon Gidalte recebeu o convite para participar do I Fórum contra os maus-tratos aos animais do município de Casimiro de Abreu, que acontecerá nos 26 e 27 deste mês, na 63ª Subseção/OAB – Casimiro de Abreu.

Maricá imuniza mais de 19 mil animais contra a raiva

A Prefeitura de Maricá registrou a marca de mais de 19 mil (precisamente 19.476) cães e gatos imunizados contra raiva, ao encerrar no sábado (22/01) a Campanha de Vacinação Antirrábica Animal de 2022, que ocorreu em dois dias — 15 e 22 de janeiro. 

A ação terminou em Inoã e Itaipuaçu (3º e 4º distritos), onde 17 polos estiveram em funcionamento no sábado e 7.527 animais receberam o imunizante aplicado pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde.  

Vacinação é essencial no combate à raiva 

A raiva é uma doença gravíssima que apresenta quase 100% de letalidade e pode ser transmitida no meio urbano por cães e gatos contaminados pela saliva ou mordida. Em Maricá, há décadas não há registro de casos da doença em animais ou humanos, graças à adesão anual da vacinação. 

A imunização é direcionada para caninos e felinos (entre machos e fêmeas), saudáveis e fora do estado gestacional, que tenham três meses de idade ou mais. 

Campanha no Centro e Ponta Negra 

A campanha teve grande adesão da população já no primeiro dia. Em 15/01, 33 postos de vacinação estiveram em funcionamento no Centro e em Ponta Negra (1º e 2º distritos de Maricá), vacinando 11.949 animais contra a raiva. 

Prefeitura de Maricá recadastra protetores de animais

A Prefeitura de Maricá está recadastrando, até o dia 31/01, 205 protetores de animais que atuam na cidade para traçar um perfil detalhado dessa rede de apoio, e agilizar ações da Coordenadoria de Proteção Animal, como castração, vacinação e campanhas de adoção de cães e gatos.

Em razão do avanço da Covid-19, o processo é feito por meio do WhatsApp (21) 99546-0334. Cada protetor que solicitar o recadastramento receberá um questionário e terá seu cadastro efetivado logo que enviar as respostas e passar por uma avaliação.

O coordenador Fabiano Novais diz que cadastro importante também para balizar projetos da Prefeitura e a elaboração de políticas públicas para melhor qualidade de vida dos animais que vivem sob os cuidados dos protetores.

“Nosso objetivo é atualizar as informações de quantos protetores continuam atuantes e também saber a quantidade de animais sob seus cuidados, se são felinos e caninos, machos ou fêmeas. Vamos apurar ainda quantos já estão castrados e ainda faltam castrar. Importante saber quais protetores fazem ação de resgate de animais, oferecem lar temporário e colocam para adoção. Alguns atuam ainda cuidando dos animais de rua, sejam eles felinos em colônias ou cães comunitários”, afirmou.

Vacinação e castração de animais

Com as informações, a Coordenadoria de Proteção Animal irá garantir vacinas antirrábicas para estes animais em parceria com a Coordenadoria de Vigilância Ambiental em Saúde, priorizar as castrações daqueles que ainda não passaram pelo procedimento e estimular a participação dos protetores nas campanhas de adoção.

Todos os protetores receberão a visita da coordenadoria para confirmar as informações e efetuar as vacinas antirrábicas. Os cadastros novos serão avaliados antes de serem efetivados como protetores. As vacinas domiciliares somente serão garantidas aos recadastrados, sendo que os novos cadastros serão incluídos no próximo programa de vacinação.

 

Campanha de adoção de animais de Maricá consegue lar para 13 pets

A primeira campanha de adoção animal de 2022 conseguiu um novo lar para 13 bichinhos, sendo nove cães e quatro gatos, durante ação promovida pela Coordenadoria Especial de Proteção Animal no último domingo (16/01), no Shopping Boulevard Maricá, no Centro.

Responsável pela feira de adoção, Débora Maciel, da Coordenadoria de Proteção Animal, falou sobre a importância de retornar com o evento no início deste ano.

“O abandono de animais está muito grande na cidade. Então, as pessoas resgatam os bichinhos e nós os orientamos a trazê-los para cá. Hoje são 13 animais que ganham a oportunidade de ter um novo lar, ao invés de ficarem jogados na rua”, afirmou, lembrando que a ação acontece sempre no terceiro domingo de cada mês.

Gatos encantam novos donos

Com um pouco mais de um ano, a felina Paty de três patinhas ganhou um novo lar, em Teresópolis. Adotada por um casal de Niterói, ela vai para a casa de Angela, mãe de Aloísio Moura, 51 anos.

“Nós viemos fazer um show aqui e descobrimos a feira por acaso. Minha mãe queria uma gatinha amarela, mas quando a gente viu a Paty se apaixonou por ela. Ela é muito meiga e vai ter uma vida fácil no apartamento da minha mãe”, contou Aloísio afirmando que o nome da gatinha será mantido.

A pequena Maria Luísa, de 11 anos também escolheu uma gatinha. “Eu já tenho uma gatinha de oito anos e também adquiri por adoção. Acho importante transmitir para a criança essa questão de adotar ao invés de comprar o bichinho. Ela ficou em dúvida entre essa e um macho, mas os olhos brilharam quando tomou a decisão. Foi uma escolha do coração”, explicou a mãe da menina, Luciana Maral, 47 anos, moradora de Araçatiba.

Cães vão alegrar suas famílias

Moradora de Itapeba, Elisabeth Coutinho, 74 anos, adotou duas cadelinhas.

“Eu tinha um cãozinho que morreu há mais ou menos um mês. Era um rottweiler de dez anos, que estava com câncer. Eu chorei muito e também perdi meu irmão na mesma época. Agora eu vou levar dois para ocupar um pouco do vazio que o meu deixou. Eu ia levar uma só, mas fiquei doida pelas duas e elas têm cerca de dois meses”, contou.

Moradora do Vale da Figueira, em Ponta Negra, Caroline Oliveira, 29 anos, levou para casa seu melhor amigo, que tem cerca de quatro meses.

“Eu já tinha vontade de adotar e aí perdi meu cachorrinho na última semana, que eu havia resgatado na rua. Então, resolvi vir hoje aqui adotar um macho. Meu filho, Joaquim, já batizou e colocou o nome dele de Jack”, contou.

 

Foto: Pedro Solis

Feira de adoção de Maricá consegue lar para 28 animais

A Prefeitura de Maricá, por meio da Coordenadoria de Proteção Animal, realizou no domingo (19/12) a última edição da Feira de Adoção de Cães e Gatos de 2021, conseguindo um novo lar para 28 animais (14 cães e 14 gatos) dos 52 disponíveis para a adoção. Os animais estavam sob cuidados de protetores e foram resgatados das ruas.

O coordenador de Proteção Animal Fabiano Novaes fez um balanço das ações deste ano.

“Demos oportunidade para que animais abandonados ou de crias indesejadas pudessem ganhar um lar. Reiniciamos essa ação pós-pandemia oficializando mais de 200 castrações”, disse ressaltando que todos os animais adotados nas campanhas serão castrados pela prefeitura.

A campanha acontece sempre no terceiro domingo de cada mês na área externa do shopping Boulevard, no Centro.

Morador do bairro Flamengo, Franco Savala foi na feira na busca para adotar uma cadela.

“É muito triste ver esses bichinhos jogados na rua. Eles merecem uma oportunidade como todo mundo. Essa é a primeira vez que adoto, mas assim que possível pretendo adotar mais uma”, afirmou Franco.

Castração gratuita de animais

A Coordenadoria de Proteção Animal realizou a castração gratuita de cerca de 2.400 animais. As inscrições para a nova rodada de castrações serão abertas no dia 3 de janeiro de 2022. Os interessados podem comparecer à sede da Coordenadoria (Rua Prefeito Hilário Costa e Silva, n°100, Parque Eldorado), às segundas, quartas ou sextas-feiras, das 9h às 11h.

Para realizar o cadastro, é necessário apresentar cópias dos seguintes documentos: comprovante de residência em Maricá; identidade e CPF; Número de Inscrição Social (NIS); Cartão Mumbuca, Bolsa Família, Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou outro comprovante de rendimento mostrando preferencialmente renda familiar de até três salários mínimos. Para autônomos, levar cópia da carteira de trabalho para comprovar o rendimento.

Fotos: Pedro Solis