Nova fase de vacina contra covid-19 começa na Cidade do Rio

A cidade do Rio inicia na manhã desta quarta-feira (27) uma nova fase da vacinação. Desta vez, os imunizados serão os profissionais de saúde da ativa com 60 anos ou mais, além de profissionais de funerárias que lidam diretamente com cadáveres contaminados. A expectativa é vacinar 66 mil idosos. A dose distribuída, desta vez, é da vacina de Oxford/AstraZeneca.

A etapa vacinação começou na Clínica da Família Estácio de Sá, no Rio Comprido, mas outras 235 clínicas e centros de saúde estão vacinando. Ao profissional, basta ir até uma unidade municipal com um comprovante que trabalha na área e a caderneta de vacinação, se tiver.

“A partir de hoje, vacinamos profissionais de saúde com mais de 60 anos. Nossa recomendação é que deixem pra vir a partir de quinta-feira. Temos vacina para todo esse grupo. Pedimos que procurem o período da tarde e tragam sua caderneta de vacina”, disse o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

Fonte: odia.ig.com.br

Vacinação contra covid-19 começa hoje os Estados

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou hoje (18) que a vacinação contra o novo coronavírus começará nos estados ainda nesta segunda-feira. Ele disse que a previsão é que a distribuição das doses da vacina com uso de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) ocorra até as 14 horas de hoje, e que as primeiras aplicações sejam feitas até as 17 horas.

Ao lado de governadores, Pazuello participou, nesta manhã, do ato simbólico de entrega de 4,6 milhões de doses da CoronaVac no Centro de Logística do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. As vacinas serão transportadas por via aérea para o Distrito Federal e as capitais de dez estados: Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Piauí, Rondônia, Roraima e Santa Catarina. Também há previsão de distribuição de vacinas por via terrestre.

Segundo o ministro, o Instituto Butantan receberá um ofício pedindo celeridade no envio da autorização à Anvisa para a produção de mais dois milhões de doses da CoronaVac. A documentação deve ser analisada até 31 de março.

Ele reforçou que os primeiros a receber as doses da vacina serão  integrantes do grupo prioritário: profissionais da saúde, idosos e indígenas. Pazuello destacou, ainda, que os cuidados com uso de máscara e álcool em gel não podem ser deixados de lado. “A vacina não determina o fim das medidas protetivas”, disse.

 

Fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

Vacina contra covid-19 esta com previsão de chegada ao Rio domingo

O voo que parte amanhã de Recife (PE) para buscar as duas milhões de doses da vacina contra a covid-19 prontas para serem aplicadas na população deve chegar ao Aeroporto Internacional do Galeão neste domingo. A data é uma previsão inicial, segundo a concessionária RioGaleão, que administra o aeroporto. A concessionária informa, ainda, que, caso seja necessário que as doses permaneçam por determinadoperíodo no aeroporto, o Terminal de Cargas (Teca) já conta com estrutura de câmaras frigoríficas para o acondicionamento das vacinas.

As duas milhões de doses são fabricadas pelo laboratório AstraZeneca em parceria com a universidade Oxford, foram adquiridas pelo governo federal junto ao Instituto Serum, da Índia, onde as doses foram produzidas.

Ainda de acordo com a concessionária RioGaleão, após a chegada das duas milhões de doses da Índia, está previsto para desembarcar no aeroporto o insumo IFA (Insumo Farmacêutico Ativo), matéria-prima da vacina AstraZeneca/Oxford que será utilizada pela Fiocruz para a fabricação de 100 milhões de doses, cujo cronograma de produção está definido entre os meses de fevereiro e julho. O desembarque tem previsão para acontecer na próxima semana.

 

VACINAÇÃO NO RIO

A Secretaria municipal de Saúde (SMS) informou que, na cidade do Rio, a vacinação terá início nos próximos dias, mas não precisou datas. Segundo a SMS, a vacinação vai acontecer em 450 pontos do município, a maioria deles em clínicas da família e centros municipais de saúde, além de escolas e locais no sistema drive-thru, em que a pessoa é vacinada sem sair do carro. Serão 10,5 mil profissionais envolvidos na campanha de vacinação contra a covid-19.

Segundo a SMS, na primeira fase, deverão ser imunizados 2,3 milhões de pessoas na cidade dos seguintes públicos-alvos: trabalhadores da saúde, pessoas a partir de 60 anos, pessoas com comorbidades, professores, indígenas, quilombolas, profissionais das forças de segurança e salvamento, profissionais dos serviços essenciais e funcionários do sistema prisional.

A Secretaria municipal de Saúde também informou que a câmara fria para o acondicionamento das doses já está preparada na Central de Logística da pasta, assim como a estratégia para transporte e armazenamento da doses para os pontos de vacinação. Segundo a SMS, outras 350 câmaras foram compradas para garantir o armazenamento adequado nas unidades de saúde.

 

Fonte: odia.ig.com.br

É aprovado pela Câmara Municipal de Niterói o projeto de lei que autoriza a compra de vacinas contra a Covid-19

Na sessão, realizada na última quarta-feira (09), a Câmara Municipal de Niterói aprovou projeto de lei que autoriza a compra de vacinas contra a Covid-19, assim que a Anvisa ateste a eficácia do imunizante e este não seja fornecido pelo Governo Federal, através do Programa Nacional de Imunizações. A proposta foi aprovada por unanimidade.

Na mesma proposta foi autorizado o município a participar de consórcios com estados ou outros municípios, a fim de compartilhar recursos e tecnologias, realizar pesquisas ou desenvolver a capacidade de produção local de vacinas, especialmente por meio de órgãos e instituições públicas.

A iniciativa está amparada na lei 13.979/2020, que dá aos governadores e prefeitos autonomia para planejar ações contra a pandemia, como a compra de vacinas. Em agosto, a prefeitura já havia iniciado, por meio de uma parceria com o Instituto Butantan e a Fiocruz, um programa de testes de eficácia da vacina Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac Biotec, em parceria com o Butantan.

Na última terça-feira (8), através de uma live, o prefeito Rodrigo Neves havia afirmado que testes foram concluídos e que tem recebido relatos positivos da Fiocruz e do Butantan, quanto à imunização na fase três dos testes.

 

Fonte: atribunarj.com