Brasileiro ganha destaque internacional após se casar com nove mulheres

O modelo brasileiro Arthur O Urso viralizou e ganhou destaque na mídia internacional nesta semana após a celebração de sua união matrimonial. Seria mais um casamento comum se não fosse o fato de o noive ter nove esposas. A cerimônia foi realizada em uma igreja de São Paulo.

Arthur já mantinha um relacionamento com Luana Kazaki, com quem até já desfrutou uma lua de mel. Adepto ao “poliamor” (relacionamento amoroso com mais de duas pessoas, ao mesmo tempo), o casal tomou a decisão de celebrar o número de parceiros com quem se relacionam. Com isso, o modelo pediu a mão de outras mulheres, que toparam participar do momento.

O grupo decidiu “oficializar” a união em prol do “amor livre” e contra a monogamia, chamando a atenção de diversos jornais internacionais. O “casamento” foi noticiado em países na Europa e até na China. O Daily Star, da Inglaterra, por exemplo, publicou que um “homem se casa com nove mulheres para celebrar o amor livre e protestar contra a monogamia”.

 

Crédito: O São Gonçalo

Professora de Educação Especial da Faetec é destaque em premiações

A professora de Educação Especial Veronica da Cruz, da Faetec Favo de Mel – Centro de Apoio Especializado à Educação Profissional (CAEP) – recebeu o Special Tribute ‘Inovação e Boas Práticas com Foco na Humanidade’, concedida pela Brain Connection Brasil. O prêmio é um dos maiores em reconhecimento internacional ao homenagear brasileiros com ações que impactam a vida de centenas de pessoas e têm o compromisso de melhorar a qualidade de vida dos cidadãos no dia a dia.

A pedagoga, que também é autora do livro Escolha ser Feliz, se destacou com o trabalho ‘Atendimento Educacional Individualizado (AEI), utilizando a Neurociência e Música junto a Pessoas com Deficiência Intelectual de Alta Complexidade e Múltipla’. Ela propõe uma quebra de paradigma sobre a limitação das pessoas com deficiência e defende que, além de atividades rotineiras, como trabalho e afazeres domésticos, elas também desenvolvem muito suas habilidades artísticas. Por meio dos sons e vibrações provocadas pelos instrumentos musicais, os alunos desenvolvem a linguagem, a capacidade auditiva e intelectual e a memória. Também estimulam a expansão cognitiva, psicomotora e afetiva.

– Eu mostro que a neurociência, em dueto incrível com a música, pode levar a uma melhora significativa no aspecto sonoro-musical, na ampliação dos elementos rítmico-melódicos, nas habilidades psicomotoras, socioemocionais, na memória, atenção, tomada de decisões, assim como autoexpressão, linguagem e controle inibitório, tendo reflexos positivos na aprendizagem e vida cotidiana de cada aluno meu atendido. Quebramos os paradigmas e preconceitos de que a pessoa com deficiência não é capaz de nada. Ao contrário, podem trabalhar, namorar, casar, morar sozinho. Elas podem ser o que quiserem. E, no nosso caso, músicos – salienta Veronica da Cruz, especialista em Neurociência Pedagógica.

A cerimônia de premiação foi online durante o Congresso Internacional de Neurociências e Aprendizagem – Brain Conncetion. O prêmio incluiu medalha, certificado, com selo prata europeu e selo Boas Práticas, e o nome incluído na instituição com atuação em toda a União Europeia.

– É com muita alegria que recebi a notícia sobre a premiação da professora Veronica Cruz, que simboliza o reconhecimento pelo seu trabalho impecável. Essa conquista é motivo de orgulho para a educação pública fluminense que mesmo diante de adversidades, rompe barreiras e faz a diferença na vida da população. Parabenizo a Veronica pela homenagem e aproveito para reiterar que quando unimos amor por aquilo que fazemos, competência e dedicação, o resultado é esse, pontuou a secretária de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria Isabel de Castro.

Prêmio Dra. Marta Pires Relvas

A educadora também ganhou, na noite de domingo (22/11), o prêmio Dra. Marta Pires Relvas, justamente, a partir do trabalho desenvolvido na unidade Favo de Mel tendo a música como metodologia neuropedagógica do saber. O Centro de Apoio Especializado à Educação Profissional é o único do país dedicado exclusivamente a pessoas com deficiência intelectual preparando-os para o mercado de trabalho e atende há 24 anos centenas de jovens.

– Para mim, é uma grande alegria receber também este prêmio, pois fui aluna da doutora Marta, orientanda, assim como foi ela quem escreveu o prefácio do meu livro (lançado ano passado na Bienal do Livro). Uma profissional de competência sem igual! – salienta Veronica Cruz.

Nos próximos dias 10 e 12, ela poderá conquistar o Prêmio Luiz Carlos de Lima Silveira, no III Simpósio Brasileiro de Neurociências — Ciência e Cognição da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

 

Fonte: rj.gov.br