Operação da Polícia Civil prende hacker acusado de envolvimento em lavagem de dinheiro em Cabo Frio

A equipe da 126ª DP (Cabo Frio) realizou, na última quinta-feira (07/10), uma operação para cumprimento de mandados de busca e apreensão contra um hacker investigado por furto mediante fraude de valores de contas bancárias, invasão de dispositivo eletrônico, estelionato, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Durante a ação, os agentes apreenderam aparelhos de telefone celular, computadores e documentos.

As investigações começaram após denúncia anônima. Segundo os agentes, desde a adolescência o autor tem fraudado pessoas e instituições financeiras. Por meio de seu amplo conhecimento em informática, ele desenvolveu softwares que buscavam dados de clientes de bancos e possibilitavam a subtração de valores de contas bancárias por meio eletrônico. Em seguida, utilizava conhecidos e familiares como “laranjas” para lavar a quantia furtada. A suspeita é de que o acusado tenha movimentado mais de R$ 300 mil.

 

Crédito: https://www.osaogoncalo.com.br/

Polícia Civil prende cinco pessoas em nova operação contra ‘gatonet’, em Niterói

Mais uma operação para coibir ligações clandestinas de internet e telefonia foi realizada em Niterói, na última terça-feira (5). Dessa vez, o alvo foram furtos de cabos e equipamentos de concessionárias. Cinco pessoas foram presas em flagrante.

Policiais civis da Delegacia de Defesa de Serviços Delegados coordenaram os trabalhos. Equipes também atuaram em regiões na cidade do Rio de Janeiro. Os presos também foram autuados por rimes de receptação qualificada e furto de energia elétrica.

Segundo as investigações, o grupo era responsável por manter provedores de internet que utilizam material furtado de empresas de serviço de telefonia, de sinal de internet e TV a cabo. No local foram encontrados cabos e equipamentos.

Os policiais constataram, ainda, ligações diretas na rede de energia elétrica das concessionárias. Após a ação, o grupo foi encaminhado ao sistema prisional.

Histórico

O combate ao “gatonet” tem sido uma das preocupações da polícia em Niterói. Em 31 de agosto, uma central ilegal de sinal de internet foi desarticulada na região do Engenho do Mato, estabelecido na Rua Clemente Machado de Souza. A ação foi coordenada por agentes da 81ª DP (Itaipu).

Segundo informações da distrital, a delegacia recebeu denúncia de que operadoras credenciadas estavam tendo a rede sabotada e os funcionários e que funcionários estavam sendo abordados e intimidados por criminosos. A organização criminosa estaria loteando o serviço de internet pela região.

Um homem, que se identificou como responsável pelo local acabou sendo preso em flagrante. Ele foi conduzido à 81ª DP, onde foi ouvido e, na sequência, será encaminhado ao sistema prisional. As investigações prosseguem para apurar possível participação de outras pessoas. Há suspeita de ligação da empresa clandestina com o tráfico de drogas.

Crédito: www.atribunarj.com.br

Dupla criminosa é presa por Polícia Civil em Região dos Lagos

Policiais civis da 126ª DP (Cabo Frio) prenderam, uma mulher acusada de estelionato e formação de quadrilha. Contra a mulher foi cumprido um mandado de prisão expedido pela Justiça do estado do Espírito Santo.

Ela foi capturada no bairro de Unamar, em Cabo Frio, na Região dos Lagos, após monitoramento do Setor de Inteligência. Segundo as investigações, ela era integrante de uma quadrilha que cometia o crime conhecido como “Saidinha de Banco” e atuava no Espírito Santo e em Minas Gerais.

Em outra ação, os agentes prenderam um homem acusado de estupro de vulnerável. Ele foi capturado no bairro Braga, em Cabo Frio, após cruzamento de dados do Setor de Inteligência da 126ª DP. Contra o criminoso foi cumprido um mandado de prisão. O homem foi encaminhado ao sistema prisional.

 

Fonte: O São Gonçalo

Polícia Civil do Rio e PRF prendem cinco em operação contra quadrilha de roubo de cargas

Cinco pessoas foram presas em uma grande operação da Polícia Civil, que conta com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, em uma ação contra o roubo de cargas no Rio de Janeiro, na manhã desta quarta-feira (22). Homens da Coordenadoria de Recursos Especiais e da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) cumprem os mandados.

Durante a ação, os agentes conseguiram recuperar uma carreta roubada. Os mandados de prisão estão sendo cumpridos nas comunidade do Furquim Mendes, Dique, Ficape, no bairro Jardim América, na Zona Norte do Rio.

Na terça-feira (14) da semana passada, um caminhão que transportava queijo foi roubado em Costa Barros, na Zona Norte. Bandidos chegaram a atirar na cabine, mas tanto o motorista quanto o ajudante foram resgatados sem ferimentos pela PM cerca de meia hora depois.

Na ação, até uma carroça foi usada para carregar o queijo roubado. Pessoas em carros e em táxis, motociclistas, passageiros de uma van e pedestres também pararam para levar caixas.

98% dos crimes ocorrem na Região Metropolitana

Um estudo da Firjan mostra que houve uma pequena redução nesse tipo de crime esse ano no estado do Rio, mas o patamar ainda está bem alto.

De janeiro a maio, deste ano, foram 1.896 ocorrências — uma média de 12 roubos por dia. No ano, passado, nesse mesmo período, a média era de 14 roubos por dia.

O estudo da Firjan mostra que o crime é concentrado na Região Metropolitana — 98% dos casos.

Áreas que concentram mais da metade das ocorrências são cortadas pelas:

  • BR-040 — a Rodovia Washington Luís;
  • BR-101 — a Niterói-Manilha;
  • Avenida Brasil;
  • Via Dutra — a BR-116;
  • e BR-493 — Arco Metropolitano.

As perdas diretas, considerando o valor médio das cargas roubadas, chegam a R$ 153 milhões.

Crédito: g1.globo.com

Grupo investigado por marcar encontros sexuais, dopar e extorquir vítimas é preso pela Polícia Civil

Policiais civis da 10ª DP (Botafogo) prenderam três pessoas em flagrante pelo crime de extorsão mediante sequestro. Os suspeitos são investigados por marcar encontros sexuais, dopar e obrigar as vítimas a realizar transferências bancárias em seus nomes.

O grupo já estava sendo monitorado. De acordo com os agentes, um dos presos combinou um programa sexual com a vítima. Ao chegar ao motel, dois comparsas surpreenderam o cliente e aplicaram o golpe, sob emprego de violência.

A equipe da 10ª DP realizou uma ação de inteligência e monitoramento, identificou a vítima e foi ao motel em Botafogo, na Zona Sul. A vítima estava saindo do local e foi abordada pelos policiais. Ela apresentava nervosismo, estava atordoada, com marcas de agressão e disse ter sido obrigada a realizar transferências para contas bancárias indicadas pelo grupo, que ainda estava em um dos quartos.

Os agentes entraram e encontraram os criminosos. Na bolsa de um deles foram encontrados medicamentos utilizados para dopar a vítima, além de uma quantidade de droga. Segundo os policiais, parte do grupo já estava sendo investigado pela prática de crimes semelhantes.

A prisão aconteceu na sexta-feira (17/09).

 

Crédito: www.osaogoncalo.com.br