Suspeito é preso por desvio de doações para vítimas da tragédia em Petrópolis

A Polícia Militar prendeu, nesta segunda-feira (21), um suspeito acusado de desviar doações para vítimas da tragédia em Petrópolis, na Região Serrana do Rio. Ele foi preso no bairro Birgen.

Informações apontam que o suspeito utilizava roupas da Polícia Civil e se apresentava como agente de segurança para fazer a retirada dos materiais. Policiais do 26° BPM (Petrópolis) prenderam o homem. Com ele, foram apreendidos uma camisa, um casaco em alusão à corporação e dezenas de garrafas d’águas. O caso será investigado pela 106ª (Itaipava).

Além disso, a Polícia Civil realizou uma operação nesta segunda-feira (21) para fiscalizar comércios que estão cobrando preços abusivos nas mercadorias, em Petrópolis. Vários estabelecimentos foram fiscalizados, inclusive um mercado no bairro Alto da Serra, que, após denúncias por parte de consumidores, os policiais foram verificar. O dono do mercado, por sua vez, apresentou os documentos e notas fiscais de como é feito o aumento dos preços no comércio.

 

Crédito: O São Gonçalo

Mais de 1.500 mulheres vítimas de violência são atendidas no Ceam de Cabo Frio

O Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam) de Cabo Frio, na Região dos Lagos, atendeu, no último ano, mais de 1.500 mulheres vítimas de algum tipo de violência. O relatório relativo o atendimento às mulheres vítimas de violação de direitos atendidas pelo Centro, em 2021, foi divulgado pela prefeitura na quarta-feira (16). O equipamento é ligado à Superintendência dos Direitos da Mulher, que faz parte da Secretaria de Assistência Social.

A exibição dos dados, realizada no auditório da prefeitura e transmitida pelo Facebook, que contou com uma intérprete de libras, foi iniciada com um minuto de silêncio pelas vítimas do temporal que atingiu a cidade de Petrópolis.

Na apresentação foram exibidos os números referentes ao último ano, sendo 1.514 somente em atendimentos presenciais. O número de acolhimentos recentes, tanto no primeiro distrito quanto em Tamoios, foi de 285 mulheres, sendo 239 moradoras do primeiro distrito e 46 atendimentos referentes a moradoras do distrito de Tamoios.

“Os números de Tamoios não refletem a realidade, essa quantidade tende a ser bem maior. Por conta da distância do Ceam, infelizmente não conseguimos alcançar todas as mulheres violentadas. Mas em breve teremos instalado um Centro Especializado em Atendimento à Mulher no distrito para acolher as mulheres vítimas de violência”, disse a superintendente dos Direitos da Mulher, Tânia Lopes.

A maior incidência dos casos onde o Ceam foi acionado vêm dos bairros Jacaré e Jardim Esperança, na faixa etária de 29 a 39 anos. Ainda de acordo com o relatório, os encaminhamentos são direcionados por meio da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), serviços de assistência social (Cras e Creas), serviços de saúde e por intermédio da sociedade civil.

Segundo a secretária de Assistência Social, Nilza Miquelotti, o levantamento realizado pela Superintendência dos Direitos da Mulher é um diferencial para as moradoras de Cabo Frio e para diversas cidades da Região dos Lagos.

“O Centro Especializado em Atendimento à Mulher atende Arraial do Cabo, São Pedro da Aldeia e Iguaba, somos exemplo para esses municípios e orgulho para os cabo-frienses. Se você sofre ou em algum momento presenciou qualquer tipo de violência contra as mulheres, não hesite, denuncie”, declarou a secretária.

O atendimento social à mulher vítima de violência em Cabo Frio, é realizado no prédio da Secretaria Municipal de Assistência Social, na Rua Florisbela Rosa da Penha, n°292, no Braga. O funcionamento é de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. Existe, ainda, a opção pelo WhatsApp, onde as denúncias podem ser feitas por meio do (22) 99808-2557. Outra forma de contato é através do e-mail superintendenciadamulher@cabofrio.rj.gov.br.

Mais vítimas do acidente em Capitólio, Minas Gerais, são identificadas; saiba quem são

A Polícia Civil identificou na madrugada desta segunda-feira (10) outras três vítimas do acidente que deixou dez mortos em Capitólio. Os identificados foram Geovany Teixeira da Silva, de 37 anos; Geovany Gabriel Oliveira da Silva, 14 anos e Thiago Teixeira da Silva Nascimento, 35 anos.

Geovany Teixeira e Geovany Gabriel eram pai e filho. Thiago era primo de Geovany Teixeira. Todas as vítimas do acidente estavam na mesma lancha que tinha o nome de “Jesus”, segundo o delegado regional da Polícia Civil, Marcos Pimenta.

Eles estavam hospedados em um rancho em São José da Barra (MG) e eram familiares e amigos uns dos outros. O dono da pousada era proprietário da lancha e também parente das vítimas. O piloto era funcionário dele, de acordo com informações da polícia.

A primeira vítima foi identificada oficialmente na manhã deste domingo. Outras quatro vítimas foram identificadas durante a noite. Três vítimas foram identificadas durante a madrugada desta segunda-feira (10).

O delegado informou que já há informações sobre as outras pessoas que morreram, mas a polícia aguarda a resposta dos laudos e dos testes de DNA para ter a comprovação oficial da identificação. O porta-voz do Corpo de Bombeiros de MG disse que não tem previsão para o fim das buscas.

  • Julio Borges Antunes, 68 anos, natural de Alpinópolis (MG). Será enterrado em São José da Barra.
  • Maycon Douglas de Osti, 24 anos, nascido em Campinas. Será enterrado em Sumaré.
  • Camila da Silva Machado, 18 anos, nascida em Paulínia. Será enterrada em Sumaré.
  • Sebastião Teixeira da Silva, 64 anos, natural de Anhumas. Será enterrado em Serrania.
  • Marlene Augusta Teixeira da Silva, 57 anos, natural de Itaú de Minas. Será enterrada em Serrania.
  • Geovany Teixeira da Silva, 37 anos, natural de Itaú de Minas. Será enterrado em Serrania.
  • Geovany Gabriel Oliveira da Silva, 14 anos, natural de Alfenas. Será enterrado em Serrania.
  • Thiago Teixeira da Silva Nascimento, 35 anos, nascido em Passos. Será enterrado em São José da Barra.

Marlene e Sebastião eram casados. Eles eram pais de Geovany Teixeira, que era pai de Geovany Gabriel. Marlene e Sebastião também eram os tios que a costureira Alessandra Barbosa estava procurando no dia do acidente, além de serem tios da vítima Thiago. Mykon era namorado de Camila. Julio era amigo da família.

Investigação

Ainda não se sabe o que provocou o acidente. Além da Polícia Civil, a Marinha informou que um inquérito será instaurado para apurar as causas do deslizamento de pedras no Lago de Furnas.

O prefeito de Capitólio, Cristiano Geraldo da Silva (Progressista), disse em entrevista coletiva neste domingo que nunca havia ocorrido acidente como este e, por isso, não há um estudo ou análise geológica sobre os paredões.

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou 10 mortes pelo deslizamento. Já foram confirmados que entre as vítimas há 6 homens e 2 mulheres.

Feridos

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais,32 pessoas foram atendidas por causa do acidente,a maioria com ferimentos leves.

Dessas, 27 foram atendidas e liberadas: 23 delas da Santa Casa de Capitólio e outras 4 da Santa Casa de São José da Barra, a 46 km de Capitólio.

Crédito: g1.globo.com

Golpista foge com R$ 10 milhões de vítimas e curte Fernando de Noronha

Quando simplesmente fechou as portas e encerrou as atividades, a empresa de investimentos Alphabets, especializada em apostas esportivas, deixou um rastro de prejuízos avaliados em, pelo menos, R$ 10 milhões. A fortuna teria sido embolsada pelo homem que se apresentava como CEO da empresa, Rogério Cruz Guapindaia, e a companheira dele, Thays Maria de Andrade (foto em destaque).

Na última semana, o “playboy das pirâmides”, como ficou conhecido, foi filmado curtindo férias em Fernando de Noronha (PE), um dos destinos mais caros do país. O trader usava a lábia para atrair pessoas dispostas a investir fortunas em seu negócio.

Para isso, ele esbanjava e ostentava nas redes sociais, garantindo que o sucesso era fruto de uma plataforma desenvolvida por ele. A empresa operava no município de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, berço dos esquemas de pirâmide.

Fora da realidade financeira mundial, em seu site, a Alphabets se apresenta como “o primeiro robô de operações esportivas do Brasil”. A plataforma prometia lucros de 1,2% a 3,2% ao dia, de segunda-feira a sábado. Ainda de acordo com o site, a empresa fornecia um “software gratuito de alta performance objetivando lucros e renda no mercado de apostas esportivas”.

Para começar a apostar, é preciso escolher uma modalidade de licença: são oito disponíveis, com valores que variam de R$ 100 a R$ 100 mil.

Jogador de futebol

No site da Alphabets, Rogério diz que sua trajetória profissional foi “de jogador de futebol, corretor de imóveis a gerente de restaurante”, até se “encontrar como trader esportivo e investidor do mercado de apostas”. O golpista conta que conheceu o mercado de apostas perdendo dinheiro, até “ver uma oportunidade e perceber o mercado de uma maneira diferente, como investimento”.

De acordo com a biografia disponível no site, Rogério atua como trader em quatro bancas em operação e mais de 500 alunos. Ele garante que pode fazer o dinheiro “render como nenhum outro investimento” por meio do “robô de operações esportivas”. Com essa roupagem, o esquema amealhou centenas de clientes, que investiram pesado na promessa de rentabilidade.

Uma das vítimas ouvidas pela coluna, a vendedora automotiva Midiã Azedias, 31 anos, afirmou que perdeu R$ 117,4 mil após acreditar no sistema de investimento. “No início, os pagamentos eram corretos e valia a pena. Levei o meu marido para o negócio, que acabou explodindo e deixando pelo menos 200 mil pessoas no prejuízo ao redor do país”, lamentou.

Preso por tráfico

O CEO da Alphabets foi condenado, em 2017, por tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico. Rogério foi preso em flagrante, em outubro de 2016, ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Natal, no Rio Grande do Norte, com 3kg de ecstasy na mala.

O voo era proveniente de Portugal, e ele estava acompanhado de uma mulher paga para acompanhá-lo com o objetivo de tornar o transporte das drogas menos suspeito. O playboy das pirâmides foi condenado a 11 anos, 4 meses e 9 dias de reclusão. Ele cumpre a pena em liberdade provisória.

 

Crédito: Metropoles

Mulheres vítimas de violência doméstica podem se inscrever para receber auxílio social em Niterói

A cidade de Niterói, na Região Metropolitana, abre inscrições para auxílio social destinado a mulheres vítimas de violência doméstica. O benefício é concedido no valor de R$ 1 mil por mês, durante seis meses, podendo ser prorrogado.

O auxílio, válido para mulheres que residem no município, busca ajudar as vítimas que romperem o vínculo com o agressor. Podem participar as mulheres que tinham renda familiar per capita de até R$700,00.

Só podem participar do programa as mulheres que realizaram Boletim de Ocorrência. Informações sobre inscrição e detalhes sobre o auxílio social estão disponíveis pelo telefone (21) 98204-4306.

 

Crédito: Band News