Golpista foge com R$ 10 milhões de vítimas e curte Fernando de Noronha

Quando simplesmente fechou as portas e encerrou as atividades, a empresa de investimentos Alphabets, especializada em apostas esportivas, deixou um rastro de prejuízos avaliados em, pelo menos, R$ 10 milhões. A fortuna teria sido embolsada pelo homem que se apresentava como CEO da empresa, Rogério Cruz Guapindaia, e a companheira dele, Thays Maria de Andrade (foto em destaque).

Na última semana, o “playboy das pirâmides”, como ficou conhecido, foi filmado curtindo férias em Fernando de Noronha (PE), um dos destinos mais caros do país. O trader usava a lábia para atrair pessoas dispostas a investir fortunas em seu negócio.

Para isso, ele esbanjava e ostentava nas redes sociais, garantindo que o sucesso era fruto de uma plataforma desenvolvida por ele. A empresa operava no município de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, berço dos esquemas de pirâmide.

Fora da realidade financeira mundial, em seu site, a Alphabets se apresenta como “o primeiro robô de operações esportivas do Brasil”. A plataforma prometia lucros de 1,2% a 3,2% ao dia, de segunda-feira a sábado. Ainda de acordo com o site, a empresa fornecia um “software gratuito de alta performance objetivando lucros e renda no mercado de apostas esportivas”.

Para começar a apostar, é preciso escolher uma modalidade de licença: são oito disponíveis, com valores que variam de R$ 100 a R$ 100 mil.

Jogador de futebol

No site da Alphabets, Rogério diz que sua trajetória profissional foi “de jogador de futebol, corretor de imóveis a gerente de restaurante”, até se “encontrar como trader esportivo e investidor do mercado de apostas”. O golpista conta que conheceu o mercado de apostas perdendo dinheiro, até “ver uma oportunidade e perceber o mercado de uma maneira diferente, como investimento”.

De acordo com a biografia disponível no site, Rogério atua como trader em quatro bancas em operação e mais de 500 alunos. Ele garante que pode fazer o dinheiro “render como nenhum outro investimento” por meio do “robô de operações esportivas”. Com essa roupagem, o esquema amealhou centenas de clientes, que investiram pesado na promessa de rentabilidade.

Uma das vítimas ouvidas pela coluna, a vendedora automotiva Midiã Azedias, 31 anos, afirmou que perdeu R$ 117,4 mil após acreditar no sistema de investimento. “No início, os pagamentos eram corretos e valia a pena. Levei o meu marido para o negócio, que acabou explodindo e deixando pelo menos 200 mil pessoas no prejuízo ao redor do país”, lamentou.

Preso por tráfico

O CEO da Alphabets foi condenado, em 2017, por tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico. Rogério foi preso em flagrante, em outubro de 2016, ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Natal, no Rio Grande do Norte, com 3kg de ecstasy na mala.

O voo era proveniente de Portugal, e ele estava acompanhado de uma mulher paga para acompanhá-lo com o objetivo de tornar o transporte das drogas menos suspeito. O playboy das pirâmides foi condenado a 11 anos, 4 meses e 9 dias de reclusão. Ele cumpre a pena em liberdade provisória.

 

Crédito: Metropoles

Mulheres vítimas de violência doméstica podem se inscrever para receber auxílio social em Niterói

A cidade de Niterói, na Região Metropolitana, abre inscrições para auxílio social destinado a mulheres vítimas de violência doméstica. O benefício é concedido no valor de R$ 1 mil por mês, durante seis meses, podendo ser prorrogado.

O auxílio, válido para mulheres que residem no município, busca ajudar as vítimas que romperem o vínculo com o agressor. Podem participar as mulheres que tinham renda familiar per capita de até R$700,00.

Só podem participar do programa as mulheres que realizaram Boletim de Ocorrência. Informações sobre inscrição e detalhes sobre o auxílio social estão disponíveis pelo telefone (21) 98204-4306.

 

Crédito: Band News

Vítimas do desabamento de calçada recebem alta de hospitais em Joinville

Trinta e três pessoas que foram encaminhadas ao hospital após a queda de uma calçada que cedeu em Joinville, no Norte catarinense, na noite de segunda-feira (22), receberam alta. Em nota divulgada na madrugada desta terça-feira (23), a administração municipal informou que nenhuma das vítimas sofreu ferimentos graves.

O caso ocorreu durante uma apresentação de Natal e a estrutura que desabou passa sobre uma galeria fluvial. Equipes isolaram a área após o acidente. O trânsito na Avenida Beira-rio também foi bloqueado no trecho. Nesta manhã, às 10h, está previsto uma perícia no local.

O g1 SC tentou contato com a Defesa Civil para saber o que motivou a queda da estrutura e há risco de novos desabamentos. Até as 9h, não houve retorno.

Inicialmente, a prefeitura informou que o Hospital Infantil de Joinville recebeu 11 crianças. Outros 19 adultos teriam sido atendidos no Hospital Municipal São José de Joinville. A confirmação da internação de outros dois adultos e uma criança foi feita somente durante a madrugada.

 

Crédito: g1

Número de vítimas de chacina em São Gonçalo e Itaboraí sobe

O número de vítimas da chacina em São Gonçalo e Itaboraí na madrugada de hoje (21) subiu para nove. Duas mortes ocorridas nos bairros Ampliação e Cabuçu, em Itaboraí, podem estar ligadas ao atentado que vitimou sete pessoas, nos bairros de Marambaia, também em Itaboraí, e do BNH, em São Gonçalo.  Quatro pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para o Hospital Estadual Alberto Torres. De acordo com a polícia, só uma das vítimas tinha passagem pela polícia, por tráfico de drogas.

A dona de um trailer de lanches, Débora Rodrigues, de 46 anos, e Hércules de Souza Costa, que seria funcionário de uma franquia de fast food no Shopping São Gonçalo e estava bebendo no trailer, foram mortos em Marambaia. Na mesma localidade, também foram executados Michael Douglas da Silva Machado, de 25, e Allan Patrick Pinto Vicente, de 21. A vítima de Cabuçu foi identificada como Vanderson dos Santos Silva, de 18 anos. Já na Ampliação, Pablo Damasceno dos Esteves, de 26 anos, também foi morto. Os primeiros assassinatos ocorreram ainda na noite do domingo (20).

Em São Gonçalo, as execuções ocorreram já nas primeiras horas da segunda-feira. As vítimas eram da mesma família, e estavam em casa no momento do crime. Segundo infomações, os criminosos chamaram ao portão, entraram na casa e abriram fogo contra os moradores assim que foram atendidos. Haviam mulheres e crianças dentro da casa, que conseguiram se proteger. No atentado, morreram Gabriel Trigueiro de Oliveira, de 19 anos, que estava dormindo e deixou um filho com menos de um ano; seu primo Renan Trigueiro de Almeida, de 20; e o tio dos dois, Rodrigo Avelino Braga, de 38 anos, que era pai de duas crianças, uma delas com apenas quatro meses. A mãe de uma das vítimas pediu socorro ao encontrar o corpo do filho no imóvel.

A polícia trabalha com a hipótese de que os crimes estejam ligados a uma disputa entre facções criminosas que atuam na região. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI).