Menino hostilizado na Vila Belmiro ganha apoio de famosos

às

Após ser hostilizado por ganhar uma camisa do goleiro adversário em um jogo do Santos Futebol Clube na Vila Belmiro, em Santos, no litoral de São Paulo, e pedir desculpas à torcida em um vídeo, o garoto de 9 anos recebeu o apoio de milhares de pessoas, incluindo famosos, nas redes sociais. Entre os artistas, estão Anitta, Sabrina Sato e Felipe Prior, além dos jogadores Neymar, Adriano Imperador e o Rei do Futebol, Pelé.

Na noite desta quarta-feira (10), Bruno Nascimento, o Bruninho, voltou ao estádio durante partida contra o Bragantino, entrou em campo e foi recebido pelos jogadores.

Bruninho é jogador nas categorias de base do Santos. Desde os 3 anos, frequenta a Vila Belmiro. A confusão começou quando o menino foi cumprimentado pelo goleiro do Palmeiras, Jailson, que jogava contra o Santos, na partida de domingo (7) pelo Campeonato Brasileiro. O garoto pediu e recebeu, de presente, a camiseta do jogador, que havia acabado de vencer o Santos por 2×0

Imediatamente, alguns torcedores da arquibancada santista se revoltaram com o presente. Aos gritos, eles passaram a agredir o pai de Bruninho e a tentar pegar a camisa de volta. Eles foram chutados e até mesmo alvos de cuspidas dos torcedores. Após o caso, Bruninho gravou um vídeo nas redes sociais se desculpando por receber o presente.

Logo após a publicação do menino, diversos famosos se manifestaram em apoio a ele, que chegou a ser ameaçado de morte, conforme informou ao g1 o pai, Moisés do Nascimento, de 37 anos. Nas redes sociais, artistas comentaram nas publicações dele ou ligadas a ele, dizendo que não precisava pedir desculpas por gostar de algum jogador do time adversário.
Crédito: g1

Veja também

Light afirma que teve que fazer uma parada emergencial por causa de um defeito na rede subterrânea.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias