Parque Paleontológico de Itaboraí receberá recursos ambientais

às

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo vem atuando na preservação, manutenção e conservação do Parque Paleontológico de São José Itaboraí, em Cabuçu. Desta forma foi obtido o reconhecimento do Parque junto ao Ministério do Meio Ambiente, através do cumprimento da Lei Federal nº 9985, de 2000, que institui o Sistema Nacional de Conservação da Natureza – SNUC. A ação estabelece critérios e normas para a criação, implantação e gestão das unidades de conservação no Parque de Itaboraí.

“Prezamos pela proteção ambiental e o SNUC é uma ferramenta de suma importância, pois permite que a gente busque recursos financeiros junto ao Ministério do meio Ambiente. Além de fundos e fundações que possuem recursos específicos para unidades de conservação. Com esses recursos, podemos implementar  a infraestrutura no Parque, tornando-o local de turismo, lazer e fomentando o comércio local”, disse a secretária municipal de Meio Ambiente e Urbanismo, Paloma Martins.

De acordo com o Decreto Municipal nº 102, de 16 de outubro de 2018, que dispõe da criação do Parque Natural Municipal Paleontológico de São José de Itaboraí, ficou estipulado ainda a criação de uma Unidade de Conservação da Natureza Municipal na categoria de proteção integral dos bens naturais. Com o objetivo de preservar e recuperar os ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza da região; garantir a proteção da vegetação remanescente da Mata Atlântica do local, entre outros. A concessão permitirá a retomada das pesquisas científicas nos sítios arqueológicos, geológicos e paleontológicos.

O Parque Paleontológico de São José, localizado no bairro de Cabuçu, tem o mais antigo registro brasileiro da fauna e flora fóssil, que se desenvolveu há milhares de anos, sendo berço da coleta de diversos fósseis, como a preguiça gigante, mastodonte, tartaruga, entre outros da idade pleistocênica.

O Parque também foi também consolidado pelo Decreto Federal de Lei nº 25, de 30 de novembro de 1937 como Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural no Brasil. De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo, uma das metas para este ano é regulamentar a Serra do Barbosão, que fica localizada na divisa entre os municípios de Tanguá e Itaboraí.

Veja também

Criminosos desviaram R$ 640 mil da conta das vítimas para laranjas. Quadrilha aplicou golpe do empréstimo consignado em pelo menos 17 pessoas.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias