Prefeitura do Rio divulga números do primeiro dia de Carnaval

às

A chuva não desanimou os foliões que foram às ruas brincar o Carnaval neste sábado (2/3), em mais de 76 blocos por todas as regiões da cidade. O principal destaque foi o Carrossel de Emoções, que superou as expectativas e bateu recorde na Barra da Tijuca, arrastando 280 mil pessoas, quando se esperava um público de 40 mil. O tradicional Bola Preta repetiu o sucesso dos últimos anos embalando 500 mil pessoas no Centro do Rio.

Sem contar os blocos que ainda vão desfilar até o fim da noite, o sábado já levou mais de um milhão de pessoas às ruas. Também está prevista a segunda noite de desfiles das escolas de samba da série A na Sapucaí.

ESQUEMA DE SAÚDE

A Prefeitura ampliou o esquema especial de atendimento médico nesse Carnaval, tanto nos blocos quanto na Sapucaí. O número de postos de saúde cresceu em relação a 2018, passando de 11 para 13. Também aumentou a quantidade de ambulâncias e UTI móveis à disposição, diariamente, para remoção de pacientes: de 130 para 164. E mais que dobrou o número de maqueiros, que foi de 150 ano passado e, agora, é 328 por dia.

São mais de 300 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem que se revezam nos plantões. A Vigilância Sanitária também atua com 115 fiscais: 60 para o Sambódromo e entorno e outros 55 para vistorias em blocos e demais pontos de folia com autorização. 

Confira agora o balanço de atuação, neste sábado de Carnaval, de todos os órgãos municipais:

Até as 16h, 52 pessoas haviam sido atendidas nos postos montados nos circuitos de blocos de rua, que são equipados com leitos, cadeiras de hidratação e aparelhos de suporte à vida, para monitoração e estabilização dos pacientes mais graves. Apenas quatro pessoas precisaram ser transferidas para hospitais da rede.

A Prefeitura montou 13 postos de atendimentos. Seis nos principais corredores dos blocos de rua: dois no Centro (Largo da Carioca e Praça Ana Amélia), um em Copacabana/Leme (Praça do Lido), um em Ipanema/Leblon/Lagoa (Praça Nossa Senhora da Paz), um no Recreio (na orla, entre os postos 9 e 10) e um na Barra (Praça do Ó). E mais sete postos no Sambódromo: nos setores 1 (Concentração), 2, 7, 8, 10 (Rua Salvador de Sá) , 11  e Apoteose (Dispersão).

Os sete postos montados na Sapucaí realizaram 154 atendimentos, no primeiro dia de desfiles das escolas de samba da Série A. Desse total, apenas cinco pessoas precisaram ser transferidas para hospitais da rede municipal. No carnaval passado, foram 193 atendimentos na primeira noite, com 12 remoções. Mais cedo, os postos foram aprovados em inspeção feita pelo Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj).

CONTROLE URBANO

A Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano, da Secretaria Municipal de Fazenda, fiscalizou neste sábado o Cordão da Bola Preta, a Banda de Ipanema, o Carrossel de Emoções e o Bloco do Barbas. Os agentes atuaram também em outros oito blocos: Terreirada Cearense, Céu na Terra, Multibloco, Empolga às 9, Escagalha, Confraria Peru Sadio, Amigos do Catete e Blocão da Barra. Até o momento, foram apreendidos 3.484 itens como garrafas de vidro de bebidas diversas, biscoitos, maços de cigarro, fantasias, copos plásticos, carrocinhas, entre outros materiais, além de 20 quilos de produtos como carvão e salsichão.

As operações têm foco em desocupação do espaço público por ambulantes irregulares e combate à comercialização de materiais de vidro. A CLF fiscaliza o uso de publicidade irregular e marketing de emboscada. Ainda neste sábado, os agentes de controle urbano e os fiscais de atividade econômica da CLF continuam a operação em blocos e no entorno da Sapucaí.

LIMPEZA

A Comlurb coletou quase 43 toneladas de lixo até as 17h deste sábado, após a passagem de quatro blocos (Bola Preta, no Centro, 34,25 toneladas; Céu na Terra, em Santa Teresa, 2,6 toneladas; Multi Bloco, na Lapa, 900 quilos; e Empolga às 9, em Copacabana, 6 toneladas). Outros 68 blocos ainda estão desfilando ou previstos para a noite. O número consolidado será divulgado no boletim de amanhã. Desde o dia 16/2, foram retiradas 173,3 toneladas de resíduos dos blocos.

Na noite de sexta e na manhã deste sábado, a companhia teve trabalho extra por conta do forte temporal que atingiu a cidade. Com o lixo levado pela forte chuva, a Comlurb mobilizou  uma equipe de mais de 400 garis e 34 agentes de limpeza na desobstrução de caixas de ralo e raspagem de vias, com o apoio de oito caminhões. Foram 710 caixas de ralo desobstruídas e 880 metros de raspagem executados.

As equipes do Lixo Zero voltaram às ruas. Foram emitidas, até as 17h, 136 autuações por urinar em vias públicas, no valor de R$ 563,30, e 10 pelo descarte irregular de pequenos resíduos, no valor de R$ 205,60. Desde o início da Operação Carnaval, no dia 16/2, já foram registradas 489 infrações pelas equipes do Lixo Zero.

Já no Sambódromo, nesta manhã, depois do desfile do Grupo A, foram 9,3 toneladas de resíduos. Outras 24,87 toneladas já haviam sido retiradas na limpeza noturna. Na área externa e entorno, a Comlurb coletou 17,18 toneladas. O local está preparado para receber o público do segundo dia de desfile das escolas de samba do Grupo A.

ORDEM PÚBLICA

A Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques (Cfer), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública, registrou 176 remoções de veículos por estacionamento irregular em toda a cidade, até as 17h deste sábado. Do total, 75 automóveis foram rebocados em áreas demarcadas pela CET-Rio para a passagem de blocos carnavalescos ou no entorno do Sambódromo. Desde sexta, as equipes da Cfer realizaram 402 remoções, sendo 89 nos pontos oficiais de folia.

A operação “Transporte legal, folia legal”, iniciada nesta sexta (dia 1) pela Prefeitura, por meio da Coordenadoria Especial de Transporte Complementar (CETC), registrou 82 multas, 18 remoções e 9 lacres em vans e Kombis flagradas cometendo irregularidades administrativas no transporte de passageiros até a tarde deste sábado (2). Entre os veículos apreendidos, dois eram piratas. As ações continuam em diversos pontos estratégicos da cidade – como aeroportos, Rodoviária Novo Rio e Píer Mauá, além das zonas Norte e Oeste – durante todo o período de Carnaval.

Entre as infrações encontradas pelos fiscais, estão: veículo circulando com selo vencido, com licença fora de validade e até em mau estado de conservação.

GUARDA MUNICIPAL

A Guarda Municipal registrou três ocorrências desde a sexta-feira, dia 1, durante as ações de patrulhamento e de ordenamento urbano em blocos de Carnaval na cidade. Neste sábado, dia 2, as equipes atuaram em diversos blocos, como o Cordão da Bola Preta, no Centro; Céu na Terra, em Santa Teresa; Empolga às 9, em Copacabana; Carrossel de Emoções, na Barra da Tijuca; Dois pra Lá e Dois pra Cá, em Botafogo, Banda de Ipanema, em Ipanema; Verde e Branco do Zumbi na Ilha do Governador, entre outros.

De acordo com a Diretoria de Operações, os desfiles transcorreram sem grandes problemas e houve uma prisão por furto de celular no Cordão da Bola Preta, no Centro. No bloco Empolga às 9h, em Copacabana, um jovem de 19 anos foi detido com drogas em uma mochila. Ele foi abordado no momento em que passava o material para uma mulher, que fugiu.

TRÂNSITO

Com planejamento integrado ao da CET-Rio, a Subdiretoria Técnica de Trânsito registrou 1.214 multas em toda a cidade entre a sexta-feira, dia 1, e a manhã deste sábado, dia 2. Os agentes dos Grupamentos Especiais de Trânsito (GET) atuam na fluidez do trânsito e no controle e no monitoramento dos bloqueios e interdições viárias, para garantir a segurança dos foliões e ainda orientam motoristas que buscam chegar aos pontos de folia. Os agentes prestam ainda apoio às escolas de samba, fazendo a escolta dos carros alegóricos em operação contínua durante todos os dias de desfiles no Sambódromo.

Ao todo, 5.493 guardas municipais estão sendo empregados em blocos de Carnaval do Rio. Outros 3.480 guardas atuarão nos dias de desfile no Sambódromo. Já a CET-Rio está atuando com 380 homens dedicados exclusivamente às ações de trânsito e permanecerá com essa escala de operação especial até o encerramento de todos os eventos.

Veja também

Alternar braços, durante a vacinação não é apenas uma escolha prática, mas uma estratégia que pode resultar em melhor resultado
às
AquaRio, abre mais cedo para receber pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e suas famílias circuito adaptado das 8h30 às 10h
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias