Presidente da Alerj propõe verba de gabinete de R$ 25 mil por mês

às

Deputados de lideranças partidárias da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) estudam a criação de uma verba de gabinete de R$ 25 mil por mês. A ideia de mais uma fonte de gastos parlamentares é defendida pelo presidente recém-eleito, deputado André Ceciliano (PT). As informações são do Jornal Extra.

A considerar o tamanho da Alerj, com 70 cadeiras, o custo mensal pode chegar a R$ 1,75 milhão. A alegação da presidência da Assembleia é de que “não haverá aumento de despesas” e que os parlamentares serão obrigados a prestar contas dos pagamentos, disponibilizando os valores no Portal da Transparência.

A Casa oferece outros benefícios a deputados, como auxílio-moradia de R$ 3.189,85 a parlamentares que moram a mais de 100 quilômetros da sede do Legislativo, no Centro do Rio. Segundo apuração do jornal Extra, a ideia de uma “verba de gabinete” não tem unanimidade, mas a maioria apoia a iniciativa.

A assessoria da Alerj informou que a “verba de gabinete” já foi implementada pela Câmara dos Deputados, pelo Senado e pelas assembleias de São Paulo e Minas Gerais: “Não haverá aumento de despesa, já que os recursos serão remanejados do próprio orçamento da Alerj. A medida dá autonomia, mas, ao mesmo tempo, responsabilidade aos deputados de fazerem a gestão de seus recursos”.

Veja também

O governo federal apresentou nesta quarta-feira (24) o programa Voa Brasil, que deverá proporcionar passagens aéreas de até R$ 200
às
Segundo o Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), seis municípios no estado do Rio
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias