Secretaria de Educação segue com inscrições abertas para o Programa Corujinhas

A Prefeitura de Maricá segue com inscrições abertas para o Programa Corujinhas, que recebe alunos de 1 a 10 anos
às
cj1
Foto: Katito carvalho

A Prefeitura de Maricá segue com inscrições abertas para o Programa Corujinhas, que recebe alunos de 1 a 10 anos, em duas unidades da rede de ensino, para que pais ou responsáveis possam exercer, comprovadamente, atividades profissionais ou acadêmicas durante o horário noturno, e não tenham com quem deixar as crianças. A iniciativa da Secretaria de Educação oferece, ao todo, 140 vagas no Centro de Educação Infantil Municipal (CEIM) Professora Ondina de Oliveira, no Flamengo, e na Escola Municipal Professora Romilda dos Santos, na Pedreira.

No CEIM Professora Ondina de Oliveira são oferecidas 60 vagas para crianças de 3 a 5 anos, e outras 80 na Escola Municipal Professora Romilda dos Santos, sendo 60 para estudantes de 6 a 10 anos; e 20 para crianças de 1 ano a 2 anos e 11 meses. Enquanto estiverem na escola, os alunos contam com o auxílio de profissionais capacitados e participam de atividades lúdicas, oficinas de educação física, artes, português e matemática. Não há conteúdo específico, nem aula de reforço. O projeto recebe às crianças a partir das 18h e os pais podem pegá-las até as 22h.

“É mais um projeto inovador para a cidade.  A permanência da criança na escola no horário da noite permite aos seus pais liberalidade para o trabalho ou os estudos. Essa é mais uma experiência exitosa do governo Fabiano Horta. Vamos agora estruturar mais e ampliar a oferta de vagas do projeto”, afirmou o secretário de Educação, Márcio Jardim.

Programa Corujinhas

O Programa Corujinhas destina um espaço noturno de atividades diversificadas voltado ao público da Educação Infantil, a partir de 3 anos de idade, até a primeira etapa da educação básica (10 anos), atingindo gradativamente alunos de seis meses a 1 ano e 11 meses incompletos, com desenvolvimento de atividades lúdicas e cuidados adequados a cada período do desenvolvimento infantil e às necessidades das crianças com deficiência.

O projeto utiliza a estrutura já existente nas escolas da rede municipal de ensino. Vale destacar que o espaço infantil noturno não substitui o período de escolarização, sendo indispensável para a matrícula no programa que as crianças estejam devidamente matriculadas no turno da manhã ou da tarde, a partir dos três anos. Mas o tempo de permanência no espaço noturno e escola regular, somados, não podem exceder dez horas diárias. O programa não contempla alunos matriculados em tempo integral.

Veja também: Celulares Android vão passar a ter ‘modo ladrão’ e nos acompanhe nas redes sociais.

Veja também

Light afirma que teve que fazer uma parada emergencial por causa de um defeito na rede subterrânea.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias