Witzel carrega caixão, e fala em combate de facções

às

Corpo do primeiro PM morto de 2019 foi enterrado no fim da tarde deste domingo (6), no Jardim da Saudade de Sulacap, na Zona Oeste do Rio. O soldado Daniel Henrique Mariotti, foi baleado após tentar impedir um assalto na Linha Amarela. O Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel esteve presente carregando o caixão do soldado.

“A morte do policial Mariotti e de qualquer cidadão, sempre vai resultar em ações da policia Civil, Militar, Administração de penitenciária. Nós não vamos permitir que o crime organizado continue barbarizando nossa sociedade. Vamos agir cada vez mais coordenado, com mais reforços, com mais técnica e nós temos a convicção que vamos vencer o crime organizado.” Disse, Witzel

Também estiveram presentes o senador Flávio Bolsonaro, o secretário de Polícia Civil, Marcus Vinícius Braga, e o vice-governador Claudio Castro.

O Presidente Jair Bolsonaro prestou condolências em seu Twitter:

A secretária estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Fabiana Bentes falou que houve uma perda de controle da polícia do estado, e que o governador veio para ajustar efetivamente como o estado precisa atuar.

Neste Domingo, foi realizado uma operação em conjunto entre a Policia Civil e Militar para encontrar os assassinos do soldado na Zona Norte da cidade do Rio. Foram presos 4 pessoas, mas até agora não se pode confirma alguma relação delas com o assassinato.

Veja também

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias