CT do Flamengo passa por vistoria para apurar supostas irregularidades

às

Autoridades fazem nesta manhã (dia 12) uma inspeção no centro de treinamento do Flamengo, o Ninho do Urubu, para definir se há necessidade de interdição. Corpo de Bombeiros, Prefeitura do Rio e Polícia Civil estarão no local às 10h. O objetivo é apurar possíveis irregularidades no local, onde dez garotos morreram e outros três ficaram feridos em um incêndio na última sexta-feira (8).

O caso está sendo investigado pela 42ªDP (Recreio dos Bandeirantes). Os investigadores devem ouvir os depoimentos de funcionários do Flamengo que estavam no local na hora do incêndio. O gerente de patrimônio do clube e outros três profissionais devem falar aos policiais. A expectativa é que eles esclareçam quais eram as equipes que prestavam serviços ao Ninho do Urubu e sobre as condições das instalações.

Representantes da empresa responsável pela construção dos módulos onde as vítimas dormiam também devem prestar depoimento. O incêndio atingiu o alojamento dos atletas da divisão de base do futebol do clube, que ficava em uma área de estacionamento do centro de treinamento.

Entre os três atletas feridos, Jhonata Ventura permanece internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do centro de queimados do Hospital Pedro II, em Santa Cruz, na Zona Oeste. Ele não está mais sedado. Francisco Dyogo segue internado no Hospital Vitória e continua no CTI, pois precisa da ajuda de aparelhos para respirar. Ele teve uma melhora no quadro de saúde. Cauan Emanuel teve alta ontem (11) e está com a família em um hotel. Quando estiver bem, ele deve ir para Fortaleza com a família.

Fonte: G1

Veja também

Encerradas definitivamente, sistema de transferências via DOC, um dos mais tradicionais meios de pagamentos bancários por décadas.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias