Bufê fecha as portas e deixa mais de 50 clientes sem festa no RJ

Em um dos casos, o prejuízo foi mais de R$ 7 mil, bufê deixa clientes sem festa, A maioria das vítimas registrou boletim de ocorrência.
às
bufê
Foto: Reprodução/ TV Globo

Mais de 50 pessoas afirmam que foram lesadas por um bufê de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, que realizava festas em quase toda a Região Metropolitana. A maioria das vítimas registrou boletim de ocorrência. Em um dos casos, o prejuízo foi mais de R$ 7 mil, bufê deixa clientes sem festa.

A fisioterapeuta Michelle Porto tinha o sonho de fazer uma festa do Vasco da Gama para o filho de 20 anos e os amigos, que têm síndrome de Down.

“Ela me garantiu que a festa ia ser perfeita. Depois, mandei mensagem para ela. Aí, quando teve uma semana, eu tinha mandado pedindo para ela ver a decoração do Vasco, que eu queria ver como é que era”, contou Michelle.

A fisioterapeuta contou que contratou o bufê de Renata Barros depois de achar o serviço na internet e pedir referências. Mas, faltando pouco mais de um dia para a data, a festa foi desmarcada.

Enzo, o filho, chegou a ficar doente.

“Agora você imagina: eu com 30, 40 jovens com síndrome de Down, chegando lá na festa, sem nada, e eu tendo que me virar. Aí eu fiquei com uma crise na hora, me deu uma crise de pânico, eu comecei a passar mal. Minha pressão subiu, eu não fui trabalhar na sexta-feira, não consegui trabalhar. Meu filho começou com a febre, agora ele está com pneumonia, e ela estragou o sonho do meu filho. Ele ficou sem festa”, contou Michelle.

A dona do bufê, Renata Barros, publicou um vídeo nas redes sociais assumindo que não tem como entregar as festas.

“Eu vendi carro para cumprir festa. Eu vendi moto para pagar dívidas, cumprir festa. Eu lutei, peguei dinheiro emprestado com todo mundo que eu pude. E, mesmo assim, eu falhei para poder botar festa na rua. Lutei muito. Quem trabalhou comigo, inclusive, estou devendo as pessoas que trabalhavam comigo”, disse Renata na mensagem nas redes sociais.

Pelo menos outros 50 clientes fazem parte de um grupo de pessoas que afirmam que contrataram festas no mesmo bufê, mas as celebrações acabaram não acontecendo. A maioria das vitimas registrou boletim de ocorrência.

Eu contratei o bufê da Renata para o meu aniversário de 30 anos. Seria agora em abril, mês que vem. Eu estava planejando desde o ano passado, eu vinha pagando mensalmente. Eu fazia transferências para ela. Não desconfiei, em nenhum momento, que ela pudesse não entregar o meu evento, porque eu confiei bastante. A princípio, como eu falei, eu via que ela entregava os eventos. Então, em nenhum momento eu desconfiei que, de uma hora para outra, isso pudesse acontecer”, afirmou a gerente Gabriela Oliveira.

A vendedora Flávia Santos tinha contratado o serviço para a festa das filhas gêmeas.

“Eu contratei para um aninho das minhas filhas, que vão fazer no mês que vem. Meu sonho, minhas primeiras filhas, eu tive gêmeas, ela destruiu meu sonho. A gente tem que estar correndo atrás para poder estar resolvendo e, a cada hora que a gente vai olhando o que está fazendo em casa, dói mais ainda. Porque a gente não esperava por isso. Ela passava total confiança para mim”, destacou.

Festa de debutante cancelada

Uma das clientes chegou a ir até o bufê para saber o que aconteceu, mas não obteve resposta.

Outra vítima, que não quis ser identificada, contou que pagou mais de R$ 7 mil para realizar o sonho da filha de ter uma festa de 15 anos. Ela só soube com 24 horas de antecedência que o evento não aconteceria e precisou contrair empréstimos e contar com a ajuda de amigos e parentes para não desmarcar a celebração.

“Na quinta-feira eu falei com ela, falei com a filha dela, através do Whatsapp, confirmando recheio de bolo, mandei foto da mesa, do salão, e ela me confirmou que estava tudo ok. No mesmo dia, 23h40, que ela me manda mensagem alegando não ter condições psicológicas, físicas e de saúde para poder cumprir a minha festa”, disse a mãe da adolescente.

A maioria das vítimas registrou boletim de ocorrência.

“É um sentimento de revolta e de humilhação, porque quando eu contratei o buffet eu até imaginei que alguma coisa pudesse não sair como eu planejei, que alguma coisa pudesse não sair conforme a minha expectativa. Mas nunca na minha vida eu pensei que eu não ia ter o meu evento entregue e que a pessoa, simplesmente, ia pegar o meu dinheiro e ia sumir e não ia deixar rastros”, disse Gabriela.

Em relação aos casos citados, a Polícia Civil informou que as investigações estão em andamento e que diligências estão sendo realizadas para apurar os fatos.

Fonte: g1.globo.com

Veja também: Rio Bonito recebe veículo do Estado para fortalecer assistência social e nos acompanhe nas redes sociais.

Veja também

Uma motocicleta foi parar em cima de um poste, em meio à fiação elétrica, na madrugada desta segunda-feira
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias