Mulher joga cerveja no rosto de PM em Cuiabá e vai presa

Uma mulher foi presa, nessa terça-feira (12/10), após jogar cerveja em um policial militar, no bairro Popular, em Cuiabá, Mato Grosso.

A mulher foi identificada como Nildes de Souza. Imagens que circulam em redes sociais mostram o momento em que ela arremessa a bebida contra o agente, que pula uma cerca e, com a ajuda de colegas, efetua a prisão.

“Eu sou federal, desgraçado. Eu sou federal”, grita Nildes, ao ser imobilizada, enquanto uma testemunha grita aos PMs que “ela é mulher”.

Ela foi autuada em flagrante por desacato e resistência à prisão e depois encaminhada para audiência de custódia da justiça.

Policial Militar é atropelado durante Operação Lei Seca em Niterói

Durante blitz da Operação Lei Seca, um policial militar, que estava de serviço no local, foi atropelado, na madrugada desta quarta-feira (13), em uma ação que acontecia na Avenida Marquês do Paraná, no Centro de Niterói. Vítima e acusado foram socorridos ao Hospital Estadual Azevedo Lima (HEAL), mas, enquanto era atendido, o autor fugiu.

Segundo informações da Polícia Militar, o autor do atropelamento dirigia um automóvel, modelo Renault Logan, e colidiu em uma viatura da Operação Lei Seca. O PM Kaio Jorge Amarante Tavares, de 33 anos, estava encostado no automóvel e foi arremessado a uma distância de três metros.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e socorreu o motorista do Logan e o policial ao HEAL. No entanto, enquanto os agentes aguardavam pela perícia, foram informados que o acusado havia saído do hospital, após passar pelo vigilante, afirmando que havia recebido alta médica. Contudo, o homem não apresentou nenhum papel que comprovasse isso, antes de sair.

Ainda segundo a PM, o motorista estava com ferimentos profundos na face. O caso foi encaminhado à 76ª DP (Niterói), que fez o registro de ocorrência como lesão corporal. O automóvel do acusado, assim como documentos e crachá, foram deixados com um amigo dele, identificado como Jean. O policial Kaio já recebeu alta médica, passa bem, e teve apenas escoriações.

A Delegacia de Niterói irá investigar o caso. Até o momento da publicação deste texto, o motorista do Logan não havia sido localizado. Assim que os policiais o fizerem, o homem deverá prestar depoimento para esclarecer as circunstâncias do acidente. Caso seja apurada a responsabilidade dele, poderá responder pelo crime de lesão corporal.

 

Fonte: Atribuna

Polícia prende suspeito de envolvimento na morte de Policial Militar, em comunidade de Niterói

Um homem identificado como suspeito de integrar o grupo que matou o cabo da Polícia Militar, na última terça-feira (07), foi preso horas após o crime. De acordo com a PM, policiais do Batalhão de Ações com Cães (BAC) que estavam na região, foram em direção à comunidade do Jacaré, para apoio local, quando conseguiram interceptar um veículo que estava em fuga.

Um homem que estava conduzindo o veículo foi detido e outros suspeitos fugiram para uma área de mata. Após buscas, os agentes conseguiram deter o suspeito baleado.

Ele foi socorrido para um hospital da região, onde recebeu voz de prisão.

O caso é investigado pela Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo.

 

Corpo permanece no IML 

Familiares do policial, estão no Instituto Médico Legal (IML), do Barreto aguardando a liberação do corpo.

Abalada, a família preferiu não comentar o caso. O PM estava lotado há apenas um mês no 12º BPM ( Niterói). Na noite de ontem (7) ele estaria de folga, segundo informações.

Ainda não há local e horário do sepultamento do policial.

Exames de confronto balísticos devem ser feitos para confirmar a participação do preso no homicídio.

 

 

Crédito: Jornal O São Gonçalo