Estado entrega mais 20 motocicletas para o Segurança Presente de Niterói

O governador Cláudio Castro participou, nesta quarta-feira (13/10), no Palácio Guanabara, da entrega de mais 20 motocicletas para o programa Segurança Presente de Niterói. A partir de agora, o patrulhamento na região passa a contar com 50 motos.

– O programa Segurança Presente é da população desse estado. Hoje estou muito feliz com a entrega das motocicletas, que serão um complemento importante para esse patrulhamento. O Segurança Presente vem sendo um braço importante da Segurança Pública, desafogando os batalhões e fazendo com que os nossos policiais fiquem perto das pessoas – destacou o governador.

Desde o dia 3 de setembro, o Governo do Estado assumiu integralmente a gestão da operação Segurança Presente de Niterói. Com isso, a área de atuação no município aumentou, passando a patrulhar a Região Oceânica até Pendotiba.

– Assumimos a gestão há cerca de um mês, e os resultados são muito significativos, como a redução no roubo a pedestres e veículos. Essas motocicletas que estamos recebendo hoje vão nos ajudar ainda mais a patrulhar a região – ressaltou o coordenador do Niterói Presente, major Abrahão Climaco.

Neste primeiro mês, 50 pessoas foram presas, e cinco foragidos da Justiça, recapturados. Não houve registro de roubos a estabelecimentos comerciais na área do Niterói Presente. Houve queda de 75% nos roubos de veículos, 47% nos roubos a pedestres e 25% nos roubos de celular.

 

Agentes homenageados

Durante a cerimônia de entrega das motocicletas, dois policiais militares do Niterói Presente foram homenageados: os sargentos Everaldo Mendonça dos Santos e Marcelo Barreto França, que ajudaram um casal de noivos a chegar a uma igreja depois que o carro deles enguiçou.

– Estávamos no policiamento de Pendotiba quando vimos uma Kombi com muita fumaça. Fomos até o local e veio a surpresa: era um casal de noivos, que estava atrasado para chegar na igreja. Foi um prazer levá-los até o local e fazer parte desse dia tão importante na vida deles – contou o sargento França.

– Já é automático, a gente sempre vai ajudar nessas situações. Foi uma honra levar os noivos até a igreja, uma situação muito gratificante – enfatizou o sargento Everaldo.

A operação Segurança Presente em Niterói atende Icaraí, Santa Rosa, Centro, Barreto, Fonseca, São Francisco, Charitas, Jurujuba, Região Oceânica e Pendotiba. O policiamento é feito diariamente a pé, de moto, em viaturas e bicicletas. O Estado do Rio possui 33 bases do Segurança Presente.

Estado paga auxílio-gás na próxima parcela do SuperaRJ

O Governo do Estado pagará em outubro a primeira parcela do auxílio-gás aos beneficiários do programa SuperaRJ. O valor adicional de R$ 80 por mês será depositado para todos os inscritos no programa. No primeiro mês, os beneficiários receberão o benefício em dobro, com valor referente aos meses de setembro – mês em que o auxílio-gás foi aprovado – e outubro, totalizando R$ 160.

– O auxílio-gás é o novo benefício que incluímos no SuperaRJ para levar mais dignidade para mais de 100 mil beneficiários do programa. Estamos empenhados em aperfeiçoar o SuperaRJ, porque nosso foco é o enfrentamento à pobreza – disse o governador Cláudio Castro.

Até o final do ano, o Governo do Estado projeta investir cerca de R$ 39,5 milhões com o benefício adicional do auxílio-gás para os cadastrados no SuperaRJ. O auxílio foi incluído no benefício do SuperaRJ pela Lei 9383, de 25 de agosto de 2021.

– O auxílio-gás foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) em agosto, com previsão de beneficiar os cadastrados no SuperaRJ com valores mensais entre R$ 50 e R$ 80. O governador Cláudio Castro, no entanto, definiu que o benefício adicional será dado a todos os cadastrados no SuperaRJ no valor máximo permitido pela Assembleia, de R$ 80 – afirmou o secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Matheus Quintal.

 

Governo unifica data de pagamento do SuperaRJ no dia 25

O Governo do Estado também definiu a unificação das datas de pagamento a todos os beneficiários do programa SuperaRJ no dia 25 de cada mês a partir de outubro.

A nova data permite agilizar o processamento de dados cadastrais a partir das bases federais do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e do Cadastro Único (CadÚnico), evitando atrasos.

Somente em outubro, o Governo do Estado prevê investir mais de R$ 42 milhões para beneficiar as pessoas físicas assistidas pelo SuperaRJ. Atualmente, o programa conta com 115 mil beneficiários ativos.

O programa já beneficiou mais de 186 mil famílias desde o primeiro pagamento, realizado em junho. Até hoje, o programa conta com investimento total superior a R$ 138 milhões.

O SuperaRJ foi criado para apoiar as famílias em situação de pobreza e extrema pobreza que não contam com auxílios federais, e famílias de trabalhadores que tenham perdido vínculo formal de trabalho com salário mensal inferior ao valor de R$ 1.501 durante a pandemia da Covid-19.

Estado do Rio a partir deste mês amplia em 366% a capacidade do Lacen-RJ para exames de Covid-19

O Estado do Rio de Janeiro amplia em 366%, a partir deste mês, a capacidade do Laboratório Central Noel Nutels (Lacen-RJ) para a realização de exames de RT-PCR para os vírus da Covid-19, Influenza A e B, dengue, zika, chikungunya, entre outros. O aumento na produção será possível com a chegada de quatro novos equipamentos, dois extratores automatizados e dois termocicladores, doados pela Coordenação Geral de Laboratório de Saúde Pública (CGLAB), órgão ligado ao Ministério da Saúde (MS).

“Esses aparelhos são de extrema importância para o cenário epidemiológico atual. Eles vão nos permitir testar mais pessoas com agilidade e, consequentemente, chegarmos a diagnósticos mais precisos, especialmente no combate à Covid-19”, destacou o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

Os extratores automatizados são equipamentos utilizados para separar material genético do vírus presente nas amostras que serão analisadas. Com os dois novos aparelhos, o Lacen-RJ passará de 1.500 exames realizados semanalmente para 7 mil, ampliando de forma significativa a análise de amostras do vírus da Covid-19 e dengue. Já os termocicladores são usados para automatizar o processo de amplificação de uma sequência de DNA e de RNA a partir de uma pequena amostra. O equipamento vai dobrar a capacidade de realização de exames de RT-PCR por rodada, passando de 96 para 192 amostras, e fazer essa análise em menos tempo.

A CGLAB tem o papel de coordenar, normalizar e supervisionar as sub-redes de laboratórios pertencentes ao Sistema Nacional de Laboratórios de Saúde Pública nas atividades de Vigilância Epidemiológica e Vigilância Ambiental. Cabe à CGLAB assessorar, cooperar e elaborar os critérios e a sistemática para os laboratórios em todos os estados, promovendo as capacitações de profissionais, fornecendo equipamentos e insumos para o enfrentamento de agravos de importância à saúde pública. Em junho, o Lacen-RJ realizou cerca de 60 mil análises de amostras para detecção de vírus da meningite, dengue, zika, chikungunya, hepatite, tuberculose, sarampo e RT-PCR (influenza e Covid-19), entre outros. 

 

 

Fonte: atribunarj.com.br

Polícia Civil prende suspeito de liderança do tráfico no Morro do Estado

Em uma ação de inteligência deflagrada no fim da tarde dessa quarta-feira (14), na Favela da Galinha, região de Pendotiba, em Niterói, Policiais Civis da 76ª DP (Niterói) capturaram  Edson Coimbra da Silva, o PV, de 32, quando ele chegava na localidade para dormir na casa familiares.

Integrante do tráfico de drogas do Morro do Estado, região central da cidade, PV é um dos principais personagens suspeitos da disputa pelo domínio territorial da comunidade durante os conflitos que tiveram início no dia 19 do mês passado, evolvendo as duas maiores facções criminosas do Estado. Dados de inteligência revelaram que os líderes do tráfico de drogas estavam evitando dormir na Favela para se esquivarem das constantes operações policiais e vinham buscando abrigo na casa de parentes fora da comunidade para pernoitar.

Evadido do sistema prisional desde março de 2019 onde cumpria pena por tráfico e associação para o tráfico de drogas, PV coleciona outras cinco anotações criminais pelos mesmos crimes e por porte de arma de fogo de calibre restrito. Investigação em curso na 76ª DP revela que PV ocupa a posição de terceiro homem na hierarquia do tráfico de drogas do Morro do Estado ao lado de Wanderson Rodrigues Andrade, o Boladinho, líder do tráfico na comunidade e seu braço direito, Raphael da Conceição de Souza, o Lutador. Encaminhado ao sistema prisional PV ficará preso e à disposição da justiça.

 

Fonte: osaogoncalo

Municípios apuram se houve aplicação de doses vencidas da AstraZeneca no Rio de Janeiro

Secretarias de Saúde de municípios do Rio de Janeiro, incluindo a capital, apuram se houve aplicação de vacinas da AstraZeneca contra a Covid-19 vencidas.

Um levantamento baseado no cruzamento de dados oficiais do governo federal apontou que ao menos 1.764 pessoas podem ter recebido doses vencidas na Região Metropolitana do Rio – 686 pessoas na capital e 852 em Nilópolis. Em todo o país, foram identificadas 26 mil doses do imunizante fora da validade aplicadas.

Dos 22 municípios da Região Metropolitana, 19 teriam aplicado doses da vacina fora da validade, segundo o levantamento – alguns deles, como Niterói, negam essa possibilidade e dizem que houve erro de digitação no sistema.

O levantamento indicando que milhares de doses vencidas foram distribuídas é dos pesquisadores Sabine Righetti, da Unicamp, e Estêvão Gamba, da Unifesp, e baseado no cruzamento de dados oficiais do governo federal. Os dados publicados nesta sexta-feira (2) pela Folha de São Paulo, apontam que o problema ocorreu com doses de oito lotes da vacina (veja a tabela abaixo).

O Ministério da Saúde diz que “caso alguma vacina seja administrada após o vencimento, essa dose não deverá ser considerada válida, sendo recomendado um novo ciclo vacinal, respeitando um intervalo de 28 dias entre as doses”. Além disso, ainda segundo a pasta, “o vacinado deverá ser acompanhado pela Secretaria de Saúde local”.

O lote da vacina é uma informação que deve constar no comprovante de aplicação.

Secretaria estadual apura erro de registro

A Secretaria de Estado de Saúde informou, em nota, que todos os lotes enviados aos 92 municípios do estado estavam dentro do prazo de validade.

“O lote 41202Z005, com validade para 14.04.21, foi recebido pelo estado do Rio de Janeiro no dia 23.01.21 e distribuído aos municípios nos dias 23.01, 01.02, 02.02 e 24.02.21. Já o lote CTMAV506, com validade para 31.05.21, foi recebido pelo Estado em 26.03.21 e distribuído aos municípios no mesmo dia”.

A Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde (SVAPS) apura com as secretarias municipais se houve algum erro de registro das doses no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI).

 

 

 

Fonte: g1.globo.com