Número de acidentes e de feridos nas estradas do Rio durante o Carnaval cai em relação a 2018

às

O Carnaval de 2019 nas estradas do Rio de Janeiro foi mais seguro do que no ano passado. É o que apontam os dados divulgados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nesta quinta-feira (7). Entre os dias 1º (sexta-feira) e 6 de março, quarta-feira de Cinzas, 68 acidentes foram registrados, sendo quatro deles com gravidade; uma redução de pouco mais de 36% em comparação com 2018, quando entre os dias 9 e 14 de fevereiro, 107 acidentes ocorreram.

Neste ano, 84 pessoas ficaram feridas, taxa que apresentou queda de 38% em relação ao ano passado, quando foram registrados 136 acidentados nas estradas do Rio. Já o número de vítimas fatais não se alterou de 2018 para cá: seis.

Os acidentes mais graves foram registrados nos primeiros dias do Carnaval. Em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, um pedestre foi atropelado na noite da sexta-feira (1º), na BR-040, e morreu. Em Sapucaia, na manhã de sábado (2), na BR-116, uma colisão frontal entre uma moto e um carro causou a morte dos dois ocupantes da motocicleta. No mesmo dia, em Macaé, uma colisão entre um carro de Vila Velha, no Espírito Santo, e um caminhão deixou dois feridos; um deles em estado grave, e duas vítimas fatais. Na segunda-feira (4), no início da manhã, o ocupante de um carro acabou morrendo após bater o veículo na BR-116, no Rio.

O número de autuações por infrações nas estradas do Rio foi alto neste Carnaval. 5.482 ocorrências foram registradas por agentes; policiais federais rodoviários, militares e agentes da Lei Seca estiveram atuando nas rodovias do Estado durante o período. Destes, 74 pessoas foram autuadas por dirigirem embriagadas; 434 por conduzirem sem cinto de segurança e 634 por carregarem passageiro sem proteção. Também foram registrados 78 casos de crianças que não viajavam em cadeirinhas adequadas, além de 702 ultrapassagens proibidas. Os radares portáteis nas estradas registraram mais de 5.700 veículos em excesso de velocidade. Durante o período, 106 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) foram recolhidas e 229 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) foram apreendidos.

Veja também

Light afirma que teve que fazer uma parada emergencial por causa de um defeito na rede subterrânea.
às

Deixe aqui sua opinião

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Últimas Notícias